Dupla é presa em Goianésia por aplicar “golpe da revisional”

487

advogadoA Polícia Civil de Goianésia prendeu, no dia 22 de março, uma dupla suspeita de aplicar um golpe que consistia na promessa de baixar prestação de veículos financiados. Acredita-se que pelo menos 250 moradores da cidade tenham sido vítimas do crime, intitulado de “golpe da revisional”. O homem acusado de chefiar o esquema é o advogado Francisco Santana Júnior, de 32 anos, já suspenso das atividades profissionais pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-GO).

De acordo com as investigações, para agir, o advogado teria o apoio de Joveci Francisco de Morais, de 64 anos, que cooptava as vítimas. Segundo o delegado Murillo Leal Freire, o advogado prometia às vítimas a redução no valor das prestações dos veículos em 50%. Em seguida, ele orientava os compradores para que não mais atendessem ligações das agências bancárias, uma vez que a negociação seria realizada diretamente com ele. As vítimas, então, recebiam novos boletos com a prestação “reduzida”, além de pagar os honorários do advogado.

As prestações, no entanto, eram depositadas diretamente para os estelionatários. A suposta organização criminosa, segundo informações da Polícia Civil, tinha uma arrecadação mensal de mais de R$ 2 milhões, já tendo feito vítimas em mais de 20 cidades goianas. O delegado Murillo Leal esteve em Goiânia nesta segunda-feira (27), para reunião com o ouvidor-geral da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO), Eduardo Scartezzini, que prestou informações às autoridades policiais e judiciárias sobre a conduta do advogado.