Dupla suspeita de latrocínio é presa em Luziânia

447

dupla luzianiaPoliciais civis do Grupo de repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri) e da Unidade de Inteligência de Luziânia prenderam em flagrante, no dia 4 de maio, Warller Nataniel Carvalho Oliveira e Edmilson Silva de Spindola, pelos crimes de receptação e ocultação de cadáver. A prisão ocorreu durante investigações acerca do desaparecimento de Edivan S. de Souza, funcionário de uma clínica, que morava em Anápolis, mas prestava serviços em Luziânia três dias por semana.

De acordo com as investigações, a vítima saiu de seu local de trabalho, em Luziânia, no dia 27 de abril, conduzindo um veículo GM/Ônix, de cor branca, mas não retornou para sua casa, em Anápolis. Diante disso, a família de Edivan registou um Boletim de Ocorrência de desaparecimento.

Iniciadas as diligências, o carro da vítima foi encontrado queimado em uma matagal. Em seguida, os policiais descobriram que Warller e Edmilson, encontrados e presos na sequencia, seriam os responsáveis por ter deixado o carro naquela localidade.

Um deles estava de posse do celular da vítima, que continha fotos do carro queimado e conversas que demonstraram uma negociação sobre a venda das rodas do automóvel. Após interrogatório, ambos confessaram o crime e contaram detalhes de como mataram a vítima. Edmilson teria desferido um golpe de martelo na cabeça de Edvan e Warller desferiu golpes de faca na vítima.

A dupla enrolou a vítima em um tapete, colocou no porta malas de um veículo e a enterrou. Eles ainda atearam fogo no veículo, e, logo após, foram para casa de Edmilson, onde fizeram um churrasco. Os instrumentos utilizados na prática do crime foram apreendidos. O cadáver da vítima também foi encontrado pelos policiais civis.