Em Águas Lindas, o próprio filho mata a mãe e enterra o corpo da vítima em terreno baldio

1085
corpo
Corpo foi enterrado em descampado, perto da residência da vítima

A Polícia Civil encontrou, no dia 17 de setembro, o corpo de Ivanilde Silva de Oliveira, de 42 anos, enterrado em um terreno baldio de Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Segundo as investigações, o próprio filho da vítima, Isaque Silva de Oliveira, de 22 anos, a matou e depois escondeu o corpo. Os agentes chegaram até a mulher depois que o suspeito foi preso e confessou o assassinato.

O rapaz foi detido no dia 16 de setembro na casa onde morava com a mãe. De acordo com a delegada responsável pelo caso, Ana Cristina Hasegava, o jovem já era investigado pela polícia desde o dia do crime, ocorrido no dia 5 de agosto.

“Vizinhos ouviram uma briga entre a vítima e o filho e, desde então, ela nunca mais foi vista. Isso o colocou como principal suspeito”, disse. Ainda segundo ela, o rapaz morava com a mãe há apenas cinco meses. Familiares disseram que mãe e filho tinha uma relação conflituosa.

Em depoimento, o suspeito informou que discutiu com a mãe por ela questionar o fato dele usar bebidas alcoólicas e maconha. “Ele disse que durante a briga, a empurrou contra a parede. A vítima bateu a cabeça e caiu no chão, já desacordada, segundo relatos do suspeito. Em seguida, ele foi trabalhar normalmente e, só no dia seguinte, cavou um buraco em um terreno baldio e enterrou a mãe”, afirma Hasegava.

Ainda de acordo com a polícia, existe a suspeita de que o jovem tenha tentado abusar sexualmente da mãe, o que também teria contribuído para as discussões. Entretanto, o rapaz nega que tenha tentado estuprar a vítima. Ele foi indiciado por homicídio e ocultação de cadáver. A delegada ainda faz investigações complementares para conseguir concluir o inquérito.

Fonte: G1
Foto: Polícia Civil / Águas Lindas