Em Anápolis, Polícia Civil apreende parte de quadrilha que roubou carga de botijões de gás

579

menores anapolisPoliciais civis do Grupo de Repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri) e 7º DP de Anápolis, em conjunto com policiais civis de Abadiânia e do 5º DP, estes acompanhados dos delegados Daniel, Eder e Karla, realizaram, no dia 28 de março, operação policial no Parque São Conrado, em Anápolis, onde apreenderam parte da associação criminosa que havia roubado, no dia 24 de março, uma carga de 450 botijões de gás.

Na ocasião do roubo, o grupo de três pessoas abordou o caminhão com os botijões nas proximidades da cidade de Abadiânia, BR-153, onde mantiveram o motorista em cativeiro por cerca de cinco horas. Após o roubo, o veículo apresentou problemas mecânicos e precisou ser abandonado pelos ladrões numa via vicinal de Abadiânia, próximo de uma chácara. No local, eles pediram a um chacareiro que vigiasse a carga, que seria buscada posteriormente.

No entanto, ao retornarem ao local, no dai seguinte, o grupo foi informado pelo chacareiro que o carregamento havia sido apreendido pela Polícia Militar, já que constava como produto de roubo. Inconformados, os ladrões agrediram o chacareiro e o sequestraram, levando-o para Anápolis, onde ele foi torturado e ameaçado de morte. O homem só foi liberado após pagar R$ 5 mil aos criminosos.

Apreendido na operação, o menor J.D.S.R., de 17 anos, confessou a participação no roubo, tortura e cárcere privado. A arma utilizada no roubo foi apreendida na casa de outro adolescente, B.H.C., também com 17 anos, que não participou do assalto. Em desfavor de ambos foi lavrado BCO pelo ato infracional análogo ao crime de posse de arma de fogo de uso permitido.

Durante a operação policial também foi encontrado Josiel Ferreira da Silva, indivíduo que aparece em vídeo divulgado nas redes sociais, no qual alega ter matado no dia 26 de março, no Setor Bairro de Lourdes, a vítima identificada como Thiago, vulgo “Cabeça”. Josiel confessou o homicídio e informou que a arma utilizada no crime foi a mesma utilizada no roubo da carga.