Em Goianésia, DEAM prende acusado de sequestrar filho menor, de apenas seis anos

406
deam joão paulo
João Paulo Pereira

A Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) de Goianésia prendeu, no dia 23 de fevereiro, João Paulo Pereira, de 25 anos, acusado de agredir a ex-esposa e sequestrar o próprio filho, de apenas seis anos de idade. Segundo a delegada Poliana Bergamo, no dia anterior, ele teria ido à casa da mulher e a ameaçado de morte. Após a mulher gritar por socorro, o homem foi embora.

De acordo com relatos da vítima, no dia do desentendimento, os filhos, de seis e 13 anos, brincavam perto de casa, mas apenas o primogênito retornou para a residência no início da noite. Ao sair para procurar o filho menor, a mulher teria recebido uma ligação do ex-companheiro, dizendo que havia visto o menino numa praça.

Neste instante, a mãe desconfiou que o ex-marido poderia ter raptado a criança, visto que ela ainda não havia comunicado o desaparecimento do menino. No dia seguinte, ela procurou a delegacia, que empreendeu diligência a fim de encontrar a criança.

A autoridade policial efetuou uma ligação para o telefone do acusado, momento em que ouviu a voz da criança. Depois disso, o acusado deixou a criança próximo à Câmara Municipal e fugiu. A criança foi recuperada e entregue à mãe. O menino contou à delegada que o pai ofereceu doces para convencê-lo a acompanhá-lo. Depois, o levou para um quarto e não permitiu que saísse.

Depois de algumas horas, o acusado foi localizado e preso em flagrante. Na delegacia, João Paulo confessou o sequestro. Segundo Poliana Bergamo, o pai foi autuado por sequestro qualificado, por se tratar de vítima menor de 18 anos. Ao todo, a pena máxima pode chegar cinco anos e nove meses.

Texto: Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Foto: Polícia Civil / DEAM / Goianésia