Polícia Civil: Em Goianésia, homem é preso por manter a ex-namorada em cárcere

357
carcere
Cárcere privado é crime. Pena vai de um a três anos

Policias civis da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) de Goianésia prenderam em flagrante, no dia 6 de maio de 2015, A.R.C, de 22 anos, por ter mantido em cárcere privado sua ex-namorada. Segundo relatos da vítima e testemunhas, no dia 4 de maio, o acusado pediu que a vítima fosse a sua residência, a fim de conversarem.

Ao chegar ao local, a vítima foi forçada a entrar na casa, enquanto A.R.C. implorava pelo reatamento do namoro. Diante da recusa da vítima, o acusado, inconformado com a separação, rasgou sua roupa, quebrou seu celular, de modo que a mesma ficou incomunicável, e a manteve em cárcere privado por dois dias.

De acordo com as investigações, coordenadas pela delegada Poliana Bergamo, para escapar, a vítima fingiu aceitar as condições do ex-companheiro, alegando ainda que não seria necessário mantê-la presa. Segundo a delegada, A.R.C. foi autuado pelo crime cárcere privado, que prevê uma pena de um a três anos de prisão. Também esclareceu que se trata de crime permanente, o que possibilita a prisão em flagrante do acusado enquanto durar a detenção da vítima.

Texto: Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Foto: Imagem ilustrativa