Em Novo Gama, mulher é presa pelo GENARC com arma de fogo, munições e porções de droga

503
viviane
Viviane dos Santos

Policiais civis do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (GENARC) de Novo Gama prenderam, no dia 5 de março de 2015, Viviane dos Santos, 32 anos, pelo crime de posse ilegal de arma de fogo. Ela estava entre um grupo de suspeitos que fugiu durante abordagem policial no Residencial Brasília.

De acordo com as investigações, a equipe se dirigiu ao setor de chácaras após denúncias de que ali estaria ocorrendo tráfico de drogas. Alguns indivíduos que estavam nas imediações empreenderam fuga ao perceberem a presença da viatura. Entre eles, estava Viviane, que não conseguiu alcançar o grupo e foi abordada pelos agentes.

Questionada sobre o motivo da fuga, a suspeita respondeu que sentiu medo de ser presa por estar fumando um cigarro de maconha misturado com crack. Indagada ainda sobre o teor das denúncias, a investigada negou as acusações e franqueou a entrada dos policiais na chácara onde residia.

Durantes as buscas, os policiais encontraram, no quarto de Viviane, dentro do guarda-roupas, um revólver calibre 38, com quatro munições intactas do mesmo calibre, duas porções de crack e uma de maconha. A mulher confessou que tanto a arma quanto as porções de droga eram de sua propriedade, mas alegou que teria comprado a arma para se defender de outra mulher, de quem estaria sofrendo ameaças relacionadas à venda de entorpecente.

Alguns objetos eletrodomésticos, uma ferramenta de cortar pedras e um refletor também foram apreendidos pelos policiais e levados para a delegacia, para posterior apuração da procedência. Participaram da diligência os agentes Francisco Flávio e Eufrásia, além dos escrivães Eduardo Bastos e Filipe Moreira, todos coordenados pelo delegado Maurício Rocha Passerini.

Texto: Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Foto: Polícia Civil / GENARC / Novo Gama