Genarc de Formosa prende duas pessoas acusadas de tráfico de drogas e captação de sufrágios

431
Dinheiro apreendido na operação

Com o objetivo de combater criminosos que atuavam no funcionalismo público da cidade de Formosa, o Grupo Especial de Repressão a Narcóticos da Polícia Civil – Genarc daquela cidade, desencadeou a “Operação Putrida Fructus(futro apodrecido)” no mês de setembro. As investigações chegaram ao final, com a prisão do guarda municial Luciano dos Santos Resende, pelo crime de tráfico de drogas, no último dia 06, sábado. Conhecido como Abobrão, o guarda municipal fazia entrega de entorpecentes a usuários e outros traficantes em uma mata, na Vila Marilak, propícia tanto para o comércio como para servir de rota de fuga.

Abobrão foi preso no momento em que entregava 50 gramas de maconha a um garoto às margens da GO 116, que dá acesso ao salto de Itiquira. Na casa de Luciano a polícia encontrou restos de maconha e dois mil e quinhentos reais em dinheiro.O acusado mantinha contatos com detentos de Formosa, fornecendo não só alimentos e roupas, mas também drogas que eram inseridas no sistema prisional nos dias de visita. Ele também mantinha contatos com traficantes do Distrito Federal.

Durante a operação foi preso o candidato a vereador por Formosa,  Daniel Pereira da Silva, vulgo, Daniel do Salão. Durante a campanha, o candidato estava sendo investigado pela polícia, que encontrou elementos suficientes para indiciá-lo por captação de sufrágio durante a campanha , transporte irregular de eleitores e “Boca de urna”. Com o candidato foi encontrado Hum mil e quinhentos reais, exames médicos em nome de terceiros, requisições de exames, receitas médicas, raio X, fotocópias de títulos eleitorais, comprovantes de residência e anotações relacionadas a modelos de pistolas de calibre restrito. Daniel ainda é investigado por outros crimes cometidos contra a administração pública municipal.
Texto: Geralda Ferraz
Fotos: Divulgação do Genarc de Formosa