Polícia Civil: Foragido é preso pela DENARC após cometer vários assaltos em Goiânia

465
ladrao1
Wagner da Silva Ferreira

Condenado por oito roubos, tráfico de drogas e associação, Wagner da Silva Ferreira, 35, conseguiu sair duas vezes da Penitenciária Coronel Odenir Guimarães (POG) com alvarás falsos. Esta semana ele voltou a ser preso, desta vez acusado de pelo menos três roubos à mão armada, todos marcados por agressões e ameaças de morte.

Agentes da Delegacia Estadual de Repressão aos Narcóticos (DENARC) investigavam traficantes quando chegaram ao nome de Wagner da Silva, o “Waguinho”, que mora no Parque Amazônia. Ao abordá-lo com um carro roubado, os policiais entraram na casa e encontraram lá dentro um revólver, diversas munições, jóias, relógios, máquinas fotográficas, notebooks, telefones e mais de R$ 3 mil em dinheiro.

Levado para a DENARC, e autuado em flagrante por resistência, posse ilegal de armas e munições de uso restrito, Waguinho já foi reconhecido por três vítimas de roubo, sendo o dono de uma camionete, funcionários de uma loja agropecuária em Hidrolândia e pessoas que trabalhavam em uma joalheria em São Luiz dos Montes Belos.

Na ocasião do roubo à joalheria, ocorrido na semana passada, dois comparsas dele, David Marinho, e Leandro Santos foram presos em flagrante. Nos três casos já apurados até agora, segundo o Delegado Rodrigo Godinho, adjunto da DENARC, todas as vítimas foram agredidas, incluindo uma criança de apenas cinco anos que é filha de um comerciante que teve sua camionete roubada. O delegado disse acreditar que a divulgação da imagem dos três presos fará com que outras vítimas da quadrilha apareçam para denunciá-los.

Em outubro de 2008 e em 27 de janeiro deste ano, Waguinho conseguiu sair pela porta da frente da POG de Aparecida de Goiânia com alvarás falsos. Estes casos estão sendo investigados pelo 1º Distrito Policial de Aparecida de Goiânia.

Texto e foto: Canal Gama