Funcionário de empresa de ônibus é preso por negar bilhete de ônibus gratuito a idoso

817

Última atualização: 18 de junho de 2015 às 11:27 am

Delegada
Momento da prisão do funcionário da empresa de ônibus

Aposentado de 66 anos ia viajar com esposa para trabalhar em uma festa.
Detido diz que ‘cumpria ordens’. Com a recusa, delegada comprou passagem

Um funcionário da empresa de ônibus Viação Paraúna, que não foi identificado, foi preso nesta quinta-feira (11) após se negar a ceder uma passagem gratuita a um idoso. Segundo a Polícia Civil, Manoel Francisco Oliveira, de 66 anos, estava na Rodoviária do Setor Campinas, em Goiânia, acompanhado da esposa, a culinarista Maria Dalva de Oliveira, de 53, e seguiriam para uma festa em Campestre de Goiás, a 50 km da capital, para trabalhar em uma festa.

A mulher do idoso, que não tem direito à gratuidade, já havia comprado a passagem. Porém, o bilhete do idoso foi negado. “[Ele disse que] não dava passagens para viajar no ônibus intermunicipal e que a Paraúna não carrega velho de graça. Me senti humilhado”, reclamou Manoel.

Enquanto era conduzido à delegacia, o funcionário tentou se defender. “Eu não recusei, eu cumpri a ordem da empresa. No convencional tirar [o bilhete], no semiurbano não. Fui orientado a trabalhar assim”, afirmou.

O G1 entrou em contato com a Viação Paraúna, mas ninguém foi encontrado para falar sobre o caso até a publicação desta reportagem. Já a Agência Goiana de Regulação (AGR) informou que vai abrir um procedimento para esclarecer o caso.

                                                                         Delegada paga
Segundo a delegada Silvana Nunes, da Delegacia de Investigação de Crimes Contra o Idoso, mesmo após o episódio, a empresa continuou se recusando a repassar o bilhete. Então ela mesma resolveu o problema. “Peguei R$ 6,50 e comprei a passagem para ele. Os dois não tinham mais dinheiro e estavam indo trabalhar, são muito humildes. O que custava para a empresa cumprir a lei?”, questionou.

Idoso, à direita, que teve seu direito negado pela empresa de ôibus
Idoso, à direita, que teve seu direito negado pela empresa de ônibus Viação Paraúna

Ela explicou ainda que a lei é clara em relação à questão. “Toda pessoa acima de 65 anos tem o direito de transporte público gratuito. Basta apenas apresentar o passaporte do idoso”, disse ao G1. Segundo ela, o artigo 96 do Estatuto do Idoso pune quem impede o acesso de idosos de forma gratuita aos meios de transporte. O homem foi indiciado e está preso. Se for condenado, ele pode pegar até um ano de prisão.

Fonte: G1 / GO