Funcionário público preso pela Polícia Civil com armas e munições em Itumbiara

365
Armas apreendidas pela Polícia Civil

Um funcionário público de Itumbiara foi preso no início da noite dessa sexta-feira (6), suspeito de vender ilegalmente armas e munições. De acordo com a Polícia Civil , o homem tinha como clientes fazendeiros e assaltantes.

Segundo o delegado Ricardo Chueire, que coordenou a ação, foram dois meses de investigação para prender Francisco Fernando de Morais vulgo “Chico do Beca”. “As investigações foram motivadas pela recente onda de homicídios que está ocorrendo em Itumbiara. Foram 25 casos nos primeiros nove meses de 2013”, disse. “O grande número de armas que estão em circulação na cidade, uma vez que quase todos os casos de homicídio foram perpetrados com armas de fogo, mostra o fácil acesso dos marginais a tais artefatos”, completou.

A Polícia Civil passou a receber informações a respeito da venda ilícita de armas e munições, além da intensa movimentação na casa de Francisco. No início da noite de sexta-feira a polícia localizou o suspeito em um bar da cidade. Ao ser abordado, o funcionário público confessou a posse de armas pra venda em sua residência.

Na casa do suspeito, os policiais localizaram um cômodo, usado como escritório, onde, dentro de um cofre, eram armazenadas as armas e as munições. Foram apreendidas 12 armas, entre revólveres calibre 38 e 32,  garruchas calibre 22, carabina calibre 22 e uma espingarda. Além disso, foram localizadas munições de vários calibres, todas para a venda, totalizando aproximadamente 100 unidades.

O que chamou a atenção da polícia foi que Francisco vendia armas e munições para qualquer pessoa. “Desde fazendeiros até traficantes e ladrões. Apesar de não ter sido confirmada a ligação dele com os crimes, ele não se importava com a finalidade do objeto vendido”, disse.

Francisco foi autuado e preso por posse de armas para fins de venda ilegal (tráfico). O crime não cabe fiança, pois tem pena de quatro a oito anos de reclusão. O suspeito foi encaminhado ao Presídio Regional de Sarandi, em Itumbiara, onde ficará a disposição do Poder Judiciário.

Loja da Caça e Pesca

Munições apreendidas na operação

Durante a ação, a polícia fez ainda a detenção de Júlio Bandeira de Farias, dono de uma loja de caça e pesca também suspeita de venda ilegal de armas e munições. Após buscas no estabelecimento, foi apreendido um revolver calibre 22 municiado e na casa do suspeito um revolver calibre 38.

Como não ficou comprovada a intenção de comércio de armas e munições, Júlio foi autuado no artigo 12 da Lei 10.826/03, que admite fiança e liberando mediante o pagamento de quatro salários mínimos.

Fonte: Jornal O Hoje
Texto: Kamylla Rodrigues