Funcionários e ex-funcionários são presos pela PC por furto na rede de lojas do Novo Mundo

552
Quadrilha presa pela Deic furtava na rede Novo Mundo

 Uma quadrilha formada por estoquistas, controladores de mercadorias e até motoristas da rede Novo Mundo foi desarticulada e autuada em flagrante pela Polícia Civil (PC) na terça-feira passada, 9. Na manhã de ontem 11.04), a quadrilha foi apresentada à imprensa, na sede da Delegacia de Investigações Criminais (Deic), na Capital.

De acordo com a Polícia Civil, a quadrilha composta por seis integrantes (cinco deles funcionários e um ex-funcionário) da loja já vinha sendo investigada a cerca de dois meses quando representantes da empresa registraram um Boletim de Ocorrência (BO), em fevereiro, por suspeita de desfalque na quantidade de mercadorias e ações suspeitas de funcionários colhidas pelo sistema de vigilância do estabelecimento instalado no centro de distribuição da rede varejista localizado na Alameda das Sibipirunas, no Sítio de Recreio Mansões Bernardo Sayão, na zona norte da Capital.

                                                                              Prejuízo quase milionário

No local, segundo o delegado  Breynner Vasconcelos, adjunto da Deic,  os policiais tiveram acesso aos vídeos registrados pelo sistema de monitoramento instalado nos galpões. Era lá que os suspeitos praticavam os furtos. Os produtos eletrônicos e eletrodomésticos eram coletados por meio de máquinas paleteiras e levados para um local aberto e pouco iluminado durante o horário de trabalho, por volta das 21h, para que ninguém suspeitasse. Eles retornavam ao local no final do expediente, por volta das 22h e 23h, para pular o cercado e fazer a coleta do material furtado. Segundo informações preliminares colhidas no centro de distribuição da empresa, os prejuízos podem ultrapassar a marca de R$ 800 mil.

Delegado Breynner Vasconcelos

“Durante as investigações que retrocederam até dezembro do ano passado, a quadrilha subtraiu GPSs, TVs, fogões, geladeiras, celulares, notebooks, entre outros produtos da linha branca do interior do centro de distribuição. Eles também assaltaram caminhões de entrega na Capital e na Região Metropolitana. Era quando conseguiam furtar muito mais mercadorias”, informou o delegado Breynner Vasconcelos Cursino, responsável pelas investigações.

Funcionários e  ex-funcionário

Na ação da Deic, na noite de terça-feira passada, 9, foram detidos, no centro de distribuição da empresa, Fábio Silvio dos Santos, 29 anos; Sérgio Rodrigues de Oliveira, 37; Vitalino Pereira Serpa, 28 e Antônio Feitosa Aguiar, de 36. Eles não tiveram tempo de terminar o turno do dia e fazer novos furtos. Marlon Meira de Jesus, de 20 anos, suposto chefe da quadrilha, e Romilson José dos Santos, de 21, ex-funcionário da empresa, são suspeitos de também terem participação ou serem os autores de diversos furtos a caminhões de entrega de mercadorias, em março, na Capital, em Aparecida de Goiânia e em Teresópolis.

Eles foram presos em suas residências. Todos os integrantes do bando foram autuados por formação de quadrilha armada, roubo majorado e furto qualificado. Se condenados, poderão pegar pena máxima de 30 anos em regime fechado, inicialmente. De acordo com o Breynner Vasconcelos, o destino de grande parte do material roubado permanece ignorado. As investigações devem continuar e novos depoimentos serão colhidos para a identificação e localização dos receptores. Quatro TVs de 40 a 46 polegadas, do total de 150 furtadas, um GPS e um ar condicionado foram recuperados em poder do bando.

Um pedido formal de prisão preventiva para os acusados já foi expedido. Até o final da tarde de ontem, eles permaneciam detidos na sede da Deic, à disposição da Justiça e aguardavam autorização para serem transferidos para a Casa de Prisão Provisória (CPP) do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da Capital.

Fonte: Diário da Manhã
Texto: Joaquim Munduruca
Foto: Diário da Manhã