GAB/Deic apresenta desfecho de prisão dos membros de quadrilha liderada por um dos criminosos mais procurados do país

640

IMG_9801O Grupo Antirroubo a Bancos da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (GAB/Deic) realizou, na sexta-feira (07) apresentação do resultado do cumprimento de mandado de prisão preventiva em desfavor, entre outros, de César Almeida de Andrade, por alcunha “Alemão”. A ação policial resultou na morte deste e de outro membro da organização criminosa por ele chefiada.

Após mais de dois anos de investigações, o grupo especializado conseguiu localizar o chefe da quadrilha responsável pela morte de três vigilantes durante o ataque a três carros fortes ocorridos na rodovia BR-153 entre as cidades de Morrinhos e Goiatuba no mês de dezembro de 2014. Cesar morreu no momento em que os policiais civis tentavam capturá-lo a fim de dar cumprimento a seus cinco mandados de prisão no Setor Veiga Jardim IV, em Aparecida de Goiânia, na manhã de quarta-feira (05).

“Alemão” é considerado um dos maiores ladrões de carro forte do Brasil, sendo procurado em diversos estados do país. Durante a operação, o criminoso estava acompanhado de Valdenir dos Anjos Martins, que também reagiu à ação policia, foi baleado e não resistiu aos ferimentos. Com eles, os agentes do GAB localizaram armas de fogo e outros elementos de prova que confirmar que o bando estava na cidade programando uma nova ação.

Outros dois integrantes da quadrilha já foram presos, bem como apreendidos a metralhadora calbre 50, fuzis e explosivos utilizados no crime. Também foram recuperados aproximadamente R$ 800 mil, subtraídos com a ação criminosa perpetrada em 2014.

IMG_9807
Delegado Alex Vasconcelos, titular do GAB/Deic, em entrevista

Irmão
No dia de hoje 07/07/17, por volta das 10:30h, na rua Ana Maria de Oliveira Maia, Lauro de Freitas em razão de uma ação conjunta do

A Delegacia Estadual de Repressão a Ações Criminosas Organizadas (Draco), junto à Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) de São Pauloprendeu Celso Almeida de Andrade, irmão de César. Ele foi surpreendido na posse de documentos falsos, nos quais constavam os nomes de Celso Luís Cardoso e Marcos Paulo de Oliveira. Um fuzil também foi encontrado com o criminoso.

Celso ainda tinha em seu desfavor dois mandados de prisão expedidos pelas comarcas de Fortaleza e Manaus pelo crime de extorsão mediante sequestro. Ele também é pela Draco em ações contra carros fortes e extorsão mediante sequestro no Ceará.