GENARC de Goianésia apreende drogas e veículos roubados com dupla suspeita de tráfico

327
goianesia montagem
Márcio José, o Gordão, e Felipe

O Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (GENARC) de Goianésia prendeu, no dia 26 de agosto, Márcio José da Silva, conhecido como Gordão, e Felipe Tavares Silva, pelo crime de receptação e tráfico de drogas.

Segundo o delegado Marco Antônio Maia, a prisão foi realizada no momento em que Gordão entregaria para Felipe um Fiat Palio roubado. O próprio Felipe chegou ao local num Fiat Punto também roubado e repassado por Gordão.

Como Gordão já era alvo de investigações do GENARC, por envolvimento com o tráfico e drogas em Goianésia e Barro Alto, os policiais civis iniciaram uma busca no veículo Palio, o qual ele foi dirigindo até o local.

No interior do filtro de ar do veículo, foram encontrados e apreendidos 300 gramas de pasta base de cocaína, a quantia de quase R$ 5 mil em dinheiro, além de uma CNH falsificada em nome de outra pessoa.

Gordão usava o nome de outra pessoa porque existe um mandado de prisão em seu desfavor, por crime de tráfico de drogas, decorrente de prisão realizada em Goiânia pela Polícia Federal. Há cerca de oito meses, a dupla vinha sendo investigada pelos crimes de tráfico de drogas e receptação de veículos.
Uma pick up Fiat Strada, também com restrições de roubo, foi encontrada e apreendida com Felipe, que comprava os veículos clonados de Gordão para revendê-los na zona rural de Goianésia e região. Os dois acusados foram autuados em flagrante e conduzidos para o Centro de Inserção Social de Goianésia.

Segundo o delegado Marco Antônio, Gordão responderá também pelo crime de uso de documentos falsos. Ele já possui duas condenações pelo crime de tráfico de drogas, Felipe, por sua vez, não possuía antecedentes criminais, apesar de ser investigado por outros crimes em Goianésia e Itapuranga, sua cidade natal.

Texto: Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Foto: Polícia Civil / GENARC / Goianésia