GENARC de Goianésia prende quatro suspeitos de tráfico de entorpecentes na região

521
goianesia quarteto
Patrícia, Ricardo, Marlei e Rafael

Policiais civis do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (GENARC) de Goianésia prenderam, no dia 17 de junho de 2015, Ricardo Ribeiro Bandeira, de 22 anos, Patrícia Pereira Carvalho, de 24 anos, e Rafael Sousa da Silva, conhecido vulgarmente por “Fiel”, de 24 anos, considerado um dos maiores traficantes da região. De acordo com os policiais civis, “Fiel” era o líder da associação criminosa que, quinzenalmente, ia até a cidade de Anápolis com o intuito de adquirir drogas para serem revendidas em Goianésia, Barro Alto e Uruaçu.

Os três estavam num Honda/Civic que foi interceptado na BR-414, depois de investigação dos agentes do GENARC, que já haviam descoberto que o grupo utilizava rotas alternativas em cada viagem. Eles haviam sido seguidos após adquirirem drogas para revenda e tentaram empreender fuga. No carro, foram achados um tablete de pasta base de cocaína e outro de cocaína escama de peixe, pesando, respectivamente, um quilo e 500 gramas.

A equipe se dirigiu, então, até a residência de Fiel, no Parque das Palmeiras, região oeste de Goianésia, onde encontrou mais porções de cocaína e uma faca com fragmentos de drogas. No dia seguinte, no mesmo local, a polícia encontrou e prendeu Marlei Carlos da Silva, de 25 anos. Ele conduzia uma bicicleta com registro de furto na cidade de Uruaçu.

As investigações apontam que Marlei era um dos comparsas de Fiel, já que o veiculo aprendido com o trio é de propriedade de Marlei. Sobre a bicicleta, o quarto preso informou ter adquirido a bicicleta do comparsa pela quantia de R$ 1 mil, ma a bicicleta que é avaliada em R$ 9 mil. Segundo o delegado Marco Antônio Maia, coordenador do GENARC, antes de morar em Goianésia, Fiel residia em Uruaçu, onde já havia sido preso por tráfico e era suspeito de homicídio.