Genarc, de Posse, fecha laboratório de drogas que movimentava R$ 30 mil/mês

394
Produtos químicos apreendidos pela Polícia Civil no laboratório

Policiais Civis do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos – Genarc, de Posse, prenderam na última quarta-feira, 15/02, Gilmar Oliveira Valente e Cristiane Martins de Araújo. Na mesma operação policial, foi desarticulado um laboratório de refino de drogas que, de acordo com as investigações, movimentava cerca de R$ 30.000,00 por mês.

O Delegado Vicente de Paulo Silva e Oliveira, Coordenador do Genarc, disse que Gilmar, o Calango, e Cristiane, a Cris, já estavam sendo investigados há mais de um ano. Desde o início apurou-se que os dois estariam envolvidos com o  tráfico de drogas. Calango tentava esconder a atividade criminosa se passando por protético odontológico. Dessa forma, ele alegava que todos os materiais – solventes acrílicos, lidocaína, balanças, misturadores, prensas, pó de gesso – seriam destinados à produção de próteses odontológicas diversas.

Durante busca domiciliar realizada na residência de Calango e Cris foram encontradas grande quantidade de cocaína, um revolver calibre 32, com numeração adulterada, pó de gesso com resquícios de maconha, papelotes plásticos para embalar a droga e objetos que haviam sido trocados por droga. Foram encontrados também documentos com nomes de devedores e compradores das drogas e, por conta desses documentos, o Vicente Paulo acredita que os dois pudessem estar movimentando cerca de R$ 30.000,00 por mês em drogas.

Gilmar Oliveira e Cristiane Araújo foram autuados pelos crimes de posse e guarda de objetos destinados à preparação de droga, associação para o tráfico, posse de arma de fogo e receptação. Participaram da ação 12 Agentes de Polícia, 03 Delegados de Polícia e uma Escrivã de Polícia. Vicente de Paulo Silva lembrou ainda que a cidade de Posse vem sofrendo um aumento nos crimes de furtos e roubos e que, em geral, esses delitos são praticados por usuários de drogas. Os objetos furtados e roubados são trocados por por drogas.

Texto: Delegado de Polícia Norton Luiz Ferreira – Assessor de Comunicação da Polícia Civil