GENARC prende trio suspeito de tráfico em Jaraguá. Grupo também agia em Goianésia

632

nanicoA Polícia Civil da 15ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Goianésia conseguiu, no dia 19 de dezembro, tirar de circulação três pessoas suspeitas de serem traficantes nas cidades de Goianésia e Jaraguá. Os primeiros presos foram Carlos Henrique Camargo, o Nanico, de 22 anos, e sua amásia, Karinna Xavier, de 18 anos. A dupla foi detida na GO-080, a dois quilômetros da BR-153, minutos depois de ter adquirido um quilo de pasta base de cocaína, do também investigado, Lucas de Souza Pereira, de 26 anos.

De acordo com as investigações, Lucas é considerado o responsável por cerca de 60% da distribuição de crack para traficantes de Goianésia. A Polícia Civil de Jaraguá e Goianésia iniciou diligências para encontrar o traficante, que não foi visto pelos policiais após entregar a droga para o casal. No início da noite, porém, Lucas foi visto em frente à Delegacia de Jaraguá e ali mesmo foi preso tentando desfazer de comprovantes de depósitos no valor de R$ 3 mil.

A transação bancária havia sido feita por Nanico e e o valor creditado na conta bancária em nome de uma cunhada de Lucas, amásia de um reeducando do regime fechado de Jaraguá. Como há três meses Lucas era investigado pelo GENARC de Goianésia, neste período foi possível identificar os locais onde ele armazenava grande quantidade de drogas e balanças.

Preso, Lucas apontou um dos locais onde armazenava droga, no setor Dema da Mata. Lá, dentro de uma espécie de baú, foram encontrados e apreendidos mais dois quilos de pasta base de cocaína, duas embalagens da mesma droga que o suspeito tinha acabado de vender em porções menores, uma faca e uma tesoura, utilizadas para cortar e embalar as porções menores de crack.

Histórico
Nanico era foragido da justiça, com mandado de prisão por tráfico de drogas em Goianésia. Ele era investigado há quase um ano por envolvimento com o tráfico de drogas em Goianésia. Nos últimos meses, porém, seus fornecedores de crack de Anápolis e Goiânia foram presos pelo GENARC. Nanico já era considerado o maior traficante de crack de Goianésia, chegando a vender 500 gramas de crack por dia. Na casa dele e de Karinna, foram apreendidos mais comprovantes de depósitos na conta bancária da cunhada de Lucas.

Lucas também já havia sido preso pelo mesmo crime no município de Itaguaru. Ao conseguir liberdade, passou a vender drogas em Jaraguá. Após o GENARC prender vários traficantes fornecedores de drogas para Goianésia, ele passou a distribuir drogas também no município vizinho e, desde então, passou a ser alvo de investigações do grupo especializado. Além de Goianésia e Jaraguá, o investigado fornecia drogas também para traficantes de outros municípios da região. Apenas no dia da prisão, Lucas já havia vendido três quilos de pasta base de cocaína.

Já Karinna Xavier, que não possui antecedentes criminais e tentou dispensar o tablete de droga durante a abordagem, disse em depoimento que foi aliciada pelo namorado para ir até Jaraguá buscar a droga apreendida. Os três suspeitos encontram-se recolhidos na unidade prisional de Jaraguá à disposição da justiça. Segundo o delegado Marco Antônio Maia, delegado da 15ª DRP e coordenador do GENARC de Goianésia, a conexão entre traficantes de Jaraguá e Goianésia está com os dias contados. “Prendemos, neste ano, vários pequenos traficantes em Jaraguá e conseguimos montar uma espécie de mapa do tráfico”, disse.

Texto: Polícia Civil
Foto: Polícia Civil