Gepatri de Luziânia elucida latrocínio de PM aposentado e prende um dos suspeitos

599
José Gemerson Bernardino

O Grupo Especial de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio (Gepatri) de Luziânia, sob coordenação do delegado Danillo Martins, cumpriu mandado de prisão em desfavor de José Gemerson Bernardino da Silva, 28 anos, na manhã desta quinta-feira (14). Ele é suspeito de envolvimento na morte do Policial Militar da Reserva, M.V, ocorrida no Parque Mingone no dia 09/ de dezembro do ano passado.

De acordo com as investigações, no dia dos fatos, o militar da reserva havia consumido bebida alcoólica e transitava nas ruas do bairro, onde já havia trabalhado como segurança particular em comércios e tinha muitos conhecidos. Em certo momento, alguns indivíduos da região, ao notar que o militar portava uma arma de fogo, estava sozinho e com capacidade de reação reduzida, cercaram a vítima na via pública e dispararam com arma de fogo contra seu rosto, causando-lhe a morte.

Em seguida, revistaram-lhe os bolsos e subtraíram uma arma de fogo que o policial trazia consigo. Após alguns meses de intenso trabalho investigativo, foi apurado que João Paulo Rocha da Silva, por alcunha “Bezinho”, teria participado do latrocínio contando com auxilio de José Gemerson. Logo após o crime, João Paulo se mudou para o Ceará, onde foi morto.

Após identificarem os autores, os investigadores do Gepatri localizaram e apreenderam a arma subtraída da vítima, uma pistola Taurus modelo 840 calibre .40, encontrada dentro de um carro estacionado em frente a um bar em Luziânia. Foi apurado, então, que a arma teria sido entregue por Gemerson para que o dono do carro a escondesse, corroborando sua participação na morte da vítima.

Prisão
Diante desses elementos de prova, representou-se pela prisão temporária de Gemerson, a qual foi deferida pelo Judiciário e devidamente cumprida. As investigações prosseguem com vistas a identificar outros autores. O Inquérito Policial será remetido ao Poder Judiciário em um prazo de 30 dias.

A equipe do Getpatri de Luziânia é formada pelos policiais civis Antônio Claudio, Brunna Heldyane, Carlos Antônio, Kelvin Ben, Vinicius Bueno, Yzack Albuquerque, Mara Rosana e Natalia Fontineli.