Gepatri de Luziânia prende suspeito de latrocínio tentado contra PM do DF

1270

O Grupo Especial de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio (Gepatri) de Luziânia cumpriu, na sexta-feira (25), mandado de prisão temporária em desfavor de Gabriel Batista de Farias por suspeita de autoria em tentativa de latrocínio.

Há alguns dias, um policial militar do Distrito Federal transitava em rodovia na área rural de Cristalina em uma caminhonete quando foi emparelhado por um veículo Fiat Pálio, de cor branca. Com intuito de roubar o veículo que o policial conduzia, os criminosos efetuaram disparos de arma de fogo, os quais foram prontamente revidados pelo policial.

Durante a troca de tiros, o policial parou seu veículo no meio de uma plantação que estava às margens da rodovia e se abrigou na lavoura e foi ferido nas costas por projétil de arma de fogo. Em razão da reação da vítima, o veículo não foi subtraído. Os autores fugiram em direção a um estabelecimento comercial.

No dia seguinte, Gabriel foi preso em Novo Gama em um veículo idêntico ao usado na tentativa de latrocínio. Ele portava dois revólveres no automotor. O suspeito foi identificado como um dos autores do roubo por uma testemunha, a qual esclareceu estar Gabriel sentado no banco traseiro do Fiat Pálio, de onde teria efetuado disparos contra a vítima.