GIH de Anápolis prende homem que matou ex a facadas. Crime foi registrado por câmeras

482
ex anapolis
Roberto Brasil Costa Júnior

O suspeito de matar a ex-namorada a facadas em uma rua de Anápolis, a 55 km de Goiânia, Roberto Brasil Costa Júnior, se apresentou à Polícia Civil na noite de quinta-feira (20 de agosto). Um vídeo mostra o momento em que a vítima, a auxiliar de produção Gerlândia Maria das Silva, de 29 anos, é assassinada. Em depoimento, o homem alegou que não tinha a intenção de matá-la.

“Ele disse que foi para conversar, mas ficou irritado, estava desconfiado que ela o estivesse traindo. Ele se sentiu traído e acabou esfaqueando-a. Mas é tudo mentira, tudo falso, foi confirmado que ele não aceitava o fim do relacionamento e passou a persegui-la, ameaçá-la”, disse ao G1 a delegada Marisleide Santos.

Ao se entregar, o suspeito não sabia que a Justiça havia expedido, horas antes, um mandado de prisão temporária contra ele. Por isso, após prestar depoimento, ele foi preso por policiais civis do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) e encaminhado ao Presídio de Anápolis, onde deve ficar detido por, pelo menos, 30 dias.

O crime ocorreu na terça-feira (18), a uma quadra da casa da vítima. Segundo a Polícia Civil, Gerlândia estava em uma motocicleta e foi abordada pelo suspeito quando ia buscar as duas filhas gêmeas, de 7 anos, na escola.

A delegada revela que o suspeito estava esperando a vítima sair de casa para abordá-la. “Ele ficou na esquina da casa dela, ficou vigiando, emparelhou a moto em que ele estava na dela, tentou abordá-la, ela saiu correndo, mas ele a alcançou”, contou Santos.

O vídeo mostra que, após ser golpeada com 11 facadas, Gerlândia conseguiu se manter alguns segundos sentada, mas, em seguida, caiu no asfalto. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

“Você vê a frieza que ele agiu, não possibilitou a defesa dela e ainda agiu com requintes de crueldade”, disse o delegado Cleiton de Araújo, que também investiga o caso.

Durante o depoimento, o suspeito disse que sempre leva uma faca no bagageiro da motocicleta. No entanto, para a polícia, ele colocou a arma branca no compartimento com a intenção de ferir a ex-namorada.

Histórico de violência
De acordo com a polícia, Gerlândia e o suspeito terminaram o relacionamento no sábado (15), após 8 meses de namoro. O homem não aceitava o fim do relacionamento.

A auxiliar de produção chegou a registrar um boletim de ocorrência contra o ex-namorado por ameaças, no último domingo (16). “Ele disse que era para ela se despedir das filhas delas”, afirmou o delegado.

Depois de ter procurado a polícia, Gerlândia chegou a postar em uma rede social uma mensagem de agradecimento. “Fui na delegacia, registrei ocorrência, pois fui ameaçada até de morte”, disse a mulher na ocasião.

Além de ameaçar de morte a ex, o suspeito também havia feito ameaças, há dois anos, contra um ex-chefe. Na ocasião, o fato também foi registrado na polícia.

Fonte: G1