GIH de Luziânia prende 10 suspeitos de homicídio em uma semana na “Operação Gálatas”

540

WhatsApp Image 2016-12-08 at 06.39.50O Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) de Luziânia, no Entorno do Distrito Federal, já realizou 10 prisões de homicidas esta semana. Entre eles, conta-se a captura de Carlos Henrique dos Santos, o qual alega ter assassinado nova pessoas, duas das quais por degola. As ações integram a Operação Gálatas, que chega a seu quinto dia na quinta-feira (08) com a prisão de seis investigados por homicídio e um suposto autor de roubo.

O início das diligências da quinta-feira (08) contou com a presença do delegado-geral da Polícia Civil de Goiás, Álvaro Cássio, e do delegado titular da 5ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC), Rodrigo Mendes. A operação teve início no mesmo dia em que se abriram os trabalhos da segunda edição da iniciativa SSP e Você, instalada em Luziânia até o domingo (11).

Coordenada pelo delegado titular do GIH de Luziânia, Maurício Passerini, a Operação Gálatas realizou prisões relativas a alguns dos homicídios que mais chocaram os luzianenses.

Seis autores de um quádruplo homicídio foram presos. Jhonatan Pereira de Oliveira, 25 anos; Hudson Chaves da Silva, 21 anos; Yago Ruan dos Santos Peres, 20 anos; Jhonatan Wiliam de Souza Nascimento, 19 anos; Wellington Barros da Silva, 39 anos, e Adilson leandro da Silva, 30 anos, são suspeitos de ter assassinado Luan da Costa Magalhães, 19 anos; Lucas da Costa Magalhães, 21 anos; Matheus da Costa Magalhães, 20 anos, e Lucas Mateus dos Santos Lima, 18 anos, em abril deste ano. O motivo teria sido uma desavença entre vítimas e autores quanto à divisão de vários objetos de práticas criminosas

WhatsApp Image 2016-12-08 at 12.03.28

Em outra diligência, foi preso Micael da Silva Matos, por alcunha “Bicudo”, 19 anos, e apreendido o menor AJBM, 17 anos. Eles são investigados por serem autores do homicídio cometido contra Alan dos Santos Cunha, 23 anos, em agosto. A motivação teria sido o fato de a vítima ter comprado um cordão de prata junto a Micael e não tê-lo pagado. “Bicudo” teria adquirido munição e repassado a AJBM, o qual, de posse de um revólver, teria efetuado os disparos que mataram Alan.

Outro indivíduo capturado em execução de mandado de prisão provisória foi Vladimir Lita Leira, 30 anos, suspeito de autoria do homicídio cometido contra Samuel Marciel Pereira Tino em julho deste ano. A motivação teria sido um furto que a vítima teria cometido na residência do irmão do autor. Vladimir estava com a decisão judicial em seu desfavor em aberto, e foi preso no sábado.