Mandados de prisão cumpridos: GIH de Luziânia prende seis suspeitos de três homicídios

567
presos luziania
Grupo preso é suspeito de três homicídios

A Polícia Civil de Luziânia, através do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), apresentou, no dia 2 de dezembro, seis suspeitos de praticarem três homicídios qualificados. Os crimes vinham sendo investigados pelo delegado Fernando Gili e sua equipe de agentes e escrivães. Segundo o delegado, as diligências do GIH definiram os respectivos autores e, por essa razão, foram cumpridos mandados de prisão/internação em desfavor dos suspeitos.

Douglas Santana das Dores, Moisés Souza Santos, Enilton Sérgio Miranda de Assis e o menor de idade, G.C.D, vitimaram José Serejo Pinto, no dia 25 de outubro, no Parque Estrela Dalva III, em Luziânia. O crime foi cometido com requintes de crueldade, já que a vítima foi barbaramente torturada e executada mediante diversos golpes de facas e pedradas. A motivação estaria ligada a uma “dívida de drogas” ou ao fato da vítima ter “delatado um furto” praticado por um dos autores.

Douglas Santana das Dores também figurou como autor de outro homicídio, praticado juntamente com Paulo Mendes da Silva, o qual também foi preso e apresentado pelo pela Polícia Civil. Tal crime vitimou Luiz Pereira da Silva Filho, em 14 de junho, no Setor Leste, em Luziânia. Este delito também foi praticado mediante facadas e precedido pelo espancamento da vítima, morta por possível dívida de drogas.

O terceiro crime desvendado pela Polícia Civil, o homicídio cometido contra César José de Melo, em 1º de setembro de 2013, levou à prisão de Máximo Antônio Gonçalves. O crime ocorreu na zona rural de Luziânia e foi motivado por uma discussão entre os envolvidos, que estavam embriagados no momento do fato.

Texto: Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Foto: Polícia Civil / GIH / Luziânia