GIH de Senador Canedo prende grupo que matou vigilante de carros

556
senador capa
Grupo preso por homicídio consumado

Policiais civis do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Senador Canedo, coordenados pelo delegado Fabrício Rodrigues, prendeu, no dia 16 de fevereiro, o grupo suspeito de matar um vigilante de carros, identificado até o momento como Lucas, que possuía retardo mental. De acordo com as investigações, Sérgio Marcos de Jesus, Jeovane de Jesus Neves, Cleverson Marques dos Santos e Rafael Sousa Oliveira, colocaram a vítima no porta-malas de um carro e a executaram com tiros na cabeça.

O grupo teria tido auxílio ainda de um quinto integrante, que se encontra foragido. Na ocasião dos crimes, eles sequestraram Lucas em Senador Canedo e o levaram para a saída que dá acesso a Caldazinha. O motivo do crime seria porque Jeoavane desconfiava que o vigilante teria furtado o aparelho de som de seu veículo, no domingo anterior ao crime (14). O veículo utilizado no crime foi apreendido, mas a arma usada para matar Lucas ainda não foi localizada.