Polícia Civil: GIH de Valparaíso prende homem suspeito de cometer mais de 15 homicídios

816
IMG-20140530-WA0014
Willian: 15 mortes enquanto menor

Policiais Civis do Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) de Valparaíso, no Entorno do Distrito Federal, prenderam, no dia 30 de maio, Willian de Souza Figueira, de 22 anos, conhecido como “Nego Willian”, suspeito de mais de 15 homicídios ocorridos na região. Willian foi preso na porta da casa onde estava sendo escondido por sua mãe.

Segundo o delegado Eduardo Gomes, coordenador do GIH, “Nego Willian” confessou ter assassinado 15 pessoas enquanto menor de 18 anos. Em sua maioridade, ele teria cometido outros três homicídios, além de ser suspeito de outros casos sobre os quais não se pronunciou.

Os crimes pelos quais o suspeito é investigado correspondem aos últimos cinco anos. Solon Joaquim de Souza Júnior, Everton Silva Ribeiro e Lucas Pereira de Lima, por exemplo, seriam vítimas de Willian, assassinados na disputa por pontos de tráfico de drogas.

De acordo com a Polícia Civil, Lucas foi morto em 2011, atingido por golpes de lata de tinta preenchida com cimento endurecido. Já Solon e Everton foram mortos a tiros de arma calibre 38, ambos em fevereiro deste ano.

Apresentação de Nego Willian
Apresentação de Nego Willian

Conforme enumera Rodrigo Mendes de Araújo, delegado regional da 5ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), de Luziânia, com a prisão de Willian, já são 24 homicidas presos nos últimos 40 dias. Essa última prisão teve uma grande repercussão na região.

Texto: Flávia Guerra – Assessoria de Imprensa da PC
Fotos: Polícia Civil / 5ªDRP / GIH