Golpe no crime: Operação Necandi da Polícia Civil de Rio Verde leva 20 para a cadeia

831
Presos na Operação Necandi da Polícia Civil

O Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), com o apoio do Grupo de Investigação de Furtos e Roubos do 2º Distrito Policial, da 8ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), de Rio Verde, apresentou o balanço da Operação Necandi, realizada naquele município. A operação, batizada de Necandi em razão das ações criminosas estarem relacionadas à intenção de matar, resultou no cumprimento de 20 Mandados de Prisão de pessoas envolvidas com os crimes de homicídio e tentativa de homicídio. A operação vinha sendo realizada desde o dia 20 de novembro passado.

Foram presos Iwsley Cassiano Santos, Jhonny Tavares Nunes, Anderson dos Santos Sousa, Romário Andrade Luft, Adeilton Pereira de Jesus, Fernando Sousa Faleiro, Joatan Almeida Martins, Irineu de Jesus Silveira Sales, Carlos José da Silva, Dhouglas Cunha Rezende. Além destes, foram cumpridos os Mandados de Prisão contra os envolvidos Cleberson Agostinho dos Santos, Luan Souza Santos, Adailton Pereira da Silva, Francisco Rodrigo Jerônimo Ferreira, Darlan Magalhães Vilela, Samuel Gonçalves da Silva, Diego Alves, Daniel Franco Tavares. Por estarem presos, os Policiais Civis deram cumprimento às prisões dentro do presídio.

Preso na operação conduzido por Policial Civil

A Operação Necandi foi comandada pelo Delegado Titular da  8ª DRP, Danilo Fabiano de Carvalho. Segundo ele, o resultado positivo dos trabalhos se deu em função  do empenho dos Delegados Alexandre Augusto Câmara, Francisco Lipari, e dos Agentes e Escrivães do GIH, assim como do Delegado Luiz Gonzaga, Coordenador do Grupo de Investigação de Furtos e Roubos/2ºDP e seus Agentes de Polícia. As investigações se arrastaram por alguns meses, culminando em vários Inquéritos Policiais concluídos e representações que resultaram no deferimento judicial de vários Mandados de Prisões.

Delegados de Polícia que comandaram a Operação Necandi, em RioVerde

Lembrou o Delegado Danilo Fabiano que Ministério Público, representado pelo Promotor Paulo Pena, esteve presente na apresentação dos presos, sendo imprescindível à Polícia Civil na elucidação dos delitos. Ao todo foram cumpridos oito mandados referentes a homicídios e 12 de tentativas de homicídios.