Hipermercado interditado tinha ratos mortos em depósito de alimentos

449

ratosO titular da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon), Webert Leonardo, informou nesta terça-feira (7), que roedores mortos, em estado de decomposição, e até um gato,  foram encontrados no depósito do Hipermercado Extra, interditado na segunda-feira (6), por descumprir normas sanitárias de armazenamento de mercadorias. Produtos diversos, especialmente alimentos, eram armazenados no local, que ainda tinha poeira, fezes de animais, mofo e muita sujeira.

Além de comercializar alimentos vencidos, o local tinha um depósito clandestino e insalubre, sem ventilação, onde foram achados inúmeros brinquedos, fraldas de diversas marcas, inseticidas, cadernos, rações para animais, recipientes para acondicionar alimentos, dentre outros produtos. O hipermercado foi multado em R$ 120 mil. Foi instaurado inquérito policial, a fim de responsabilizar criminalmente os responsáveis fáticos e legais pelo empreendimento.

Conforme lembra o delegado, o hipermercado foi interditado ao ser fiscalizado na Operação Olho Vivo, realizada em conjunto com a Vigilância Sanitária. As investigações tiveram início em novembro do ano passado e já encontrou irregularidades em diversos estabelecimentos. “Nesse caso específico, achamos diversos produtos vencidos e verificamos que o hipermercado não havia corrigido erros apontados em fiscalização anterior”, contou.