Homem é preso suspeito de estuprar a enteada. Irmão da vítima denunciou crime

291
estupro (1)
Padastro estuprava enteada há dois anos

Um homem de 40 anos foi preso nesta terça-feira (23) suspeito de estuprar a enteada, de 10 anos, em Goiânia. Segundo a Polícia Civil, os abusos aconteciam há aproximadamente dois anos. Em depoimento, o padrasto disse que não se lembra de ter cometido o crime porque “estava com o diabo no corpo”.

O crime foi descoberto depois que o irmão da vítima, de 19 anos, ligou para a polícia na última sexta-feira (19), denunciando o padrasto. No mesmo dia, os agentes foram até a casa da criança e a encaminharam para o Conselho Tutelar para que ela fosse ouvida e passasse por exames no Instituto Médico Legal (IML).

Após os laudos, que confirmaram o estupro, a polícia pediu a prisão preventiva do suspeito. “Quando ele foi detido, disse que não se lembrava de nada que acontecia durante os atos por estar com o diabo no corpo, então não era ele que realizava o ato. Ele disse ainda que a mãe da vítima já tinha presenciado o fato”, relatou a delegada responsável pelo caso Renata Vieira.

Ainda segundo a delegada, inicialmente, a mãe de menino, de 34 anos, afirmou que desconhecia os abusos cometidos pelo companheiro contra sua filha. Porém, depois, a mulher disse que a vítima já tinha relatado a ela os abusos do padrasto. “A mãe também disse que já tinha visto o marido nu no quarto da menina, mas ela se recusava a acreditar que o homem pudesse estar abusando da criança”, disse.

A vítima foi encaminhada para o Centro de Valorização da Mulher (Cevam) e o padrasto para a Casa de Prisão Provisória (CPP). Ele será indiciado por estupro de vulnerável. Se condenado, a pena pode variar de oito a 15 anos de prisão. A mãe vai ser investigada para saber se houve omissão por permitir que o marido abusasse da criança.

Fonte: G1
Foto: G1