Instituto de Identificação inicia recadastramento biométrico de população carcerária

538

caminhao IDO Instituto de Identificação da Polícia Civil de Goiás começou, nessa quarta-feira (26), o recastramento biométrico da população carcerária do Estado. O primeiro dia de trabalho foi realizado na Casa do Albergado, que deve ter o atendimento estendido por cerca de duas semanas. Segundo o gerente Antônio Maciel Aguiar Filho, cerca de 500 reeducandos devem ser recadastrados nesse primeiro momento.

A intenção do trabalho é fazer o recadastramento com foto, impressões digital e palmar, dados antopométricos e tatuagens. Ainda serão fornecidos documentos de registro civil (identidade) para os reenducandos que não possuem a documentação. De acordo com Maciel, cerca de 40 pessoas serão recadastradas por dia apenas na Casa do Albergado, onde uma unidade móvel do Instituto de Identificação foi instalada.

O projeto do Instituto de Identificação é ampliar o trabalho para a Casa de Triagem e a Casa de Prisão Provisória. Outras entidades, como a Secretaria de Saúde, a Defensoria Pública e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), devem integrar o trabalho, que pretende fazer o censo carcerário em todo o Estado.