Genarc, de Itumbiara, prende integrantes de quadrilha acusada de roubo a residências

331
Objetos apreendidos com a quadrilha

O grupo atuava há pelo menos
dois meses e estava sob
investigação policial

No início da noite desta terça-feira (26), por volta das 18 horas, Policiais Civis do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc) e do 1º Distrito Policial de Itumbiara, após um mês de investigação, efetuaram a prisão de Bruno Bento da Silva, 22, Marcos Vinícius de Paula, 20, Guilherme Carvalho Silva, 19, e de um empresário, 26, em Itumbiara, município que fica a 204 quilômetros da capital.

Com quatro homens, os policiais apreenderam grande quantidade de objetos apontados como produto de roubo a residências. Na lista estão computadores desktop, notebooks, televisores de LCD, videogames, aparelho de som, maquinas fotográficas, roupas, relógios, diversos celulares, três revólveres calibre 38, capuzes, munição de arma de fogo, produtos veterinários e agrícolas, e dois veículos Volkswagen também identificados como roubados – um Crossfox e um Fox –, além de documentos pessoais, brinquedos e móveis.

O grupo é suspeito de agir em Itumbiara há pelo menos dois meses e apontado como autor de pelo menos seis assaltos a residências. As casas, alvos do grupo, geralmente ficavam localizadas em bairros de classe média alta, e o modo de praticar os crimes foi descrito pelas vítimas, aos policiais, como violento. Eles invadiam as casas durante a noite, aproveitando a chegada ou saída dos moradores.

Dentro do imóvel, os assaltantes, sempre armados, amarravam e amordaçavam as vítimas. Há relatos de pessoas que chegaram a ser riscadas com facas de mesa, além de chutes e socos, agressão verbal e ameaças de morte. Segundo informações do delegado regional, Ricardo Chueire, em todos os casos registrados os marginais agiam da forma acima descrita, e em algumas ocasiões, os assaltantes chegaram a ficar por mais de uma hora dentro da casa invadida, momento em que procediam ao saque à residência onde estavam.

No início da noite desta terça-feira, por volta das 18h, os Policiais Civis localizaram o imóvel locado pela quadrilha para servir de depósito do produto dos crimes. O local também era utilizado como ponto de reunião, de onde saíam para atuar. A moradia está localizada na Avenida Perimetral Norte, no Bairro Buriti III, Itumbiara. A última ação do grupo, registrada, teria sido na noite desta segunda-feira (25), quando o grupo teria feito as últimas vítimas em uma residência do Bairro Alto da Boa Vista, por volta das 22h, do mesmo dia. Eles teriam utilizado o Crossfox cinza, da residência onde agiam, para transportar os produtos roubados.

Durante a invasão ao imóvel do Bairro Alto da Boa Vista, os policiais civis, e o delegado responsável, abordaram três dos suspeitos, armados, que, no entanto, não tiveram tempo de reagir e foram detidos.

Algumas vítimas compareceram a delegacia, e reconheceram parte dos objetos. Na sequência da operação, os policiais civis prenderam o empresário, proprietário de uma loja de eletrônicos. Com ele foi apreendida mais uma televisão de LCD, de 42 polegadas, também apontada como produto de roubo.

Os policiais civis também identificaram Tales Alves Silva, 22 anos, suspeito de fazer parte da quadrilha, e que teria saído da casa pouco antes da chegada da Polícia Civil. Ele chegou a ser perseguido, mas conseguiu fugir. De acordo com o delegado Ricardo Chueire, ele terá a prisão preventiva representada junto ao Poder Judiciário de Itumbiara. Todos os autuados, a exceção do receptador, tem passagens criminais por assalto e tráfico de drogas.

Eles serão autuados, ainda na noite desta terça-feira, pelos crimes de roubo qualificado pelo emprego de arma de fogo; concurso de agentes e restrição de liberdade das vítimas (amordaçar e amarrar); posse irregular de arma de fogo, e quadrilha armada. O empresário será autuado por receptação qualificada. Os quatro serão recolhidos ao Presídio Regional de Itumbiara, uma vez que os crimes são inafiançáveis.

Fonte: O hoje