Jaira Gonçalves, 19 anos, fria e cruel. Assassina de Wanessa tem uma extensa ficha criminal

2140
Jaira Gonçalves conduzida à DIH com outros dois suspeitos

Seis assassinatos, três roubos de veículos, receptação, formação de quadrilha, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Jaira Gonçalves Mendes tem apenas 19 anos, mas já apresenta uma extensa ficha criminal, inclusive é a autora confessa do assassinato da estudante Wanessa de Almeida Santos,19.

A jovem foi presa pela Polícia Civil na terça-feira (4) e deve ser transferida para a Casa de Prisão Provisória (CPP) em breve. Com ela, foram apreendidos três revólveres, munições e joias supostamente roubadas.

“Mata para roubar, mata a pedido dos amigos, mata a mando de gente do presídio e mata por prazer”. Esse foi o perfil da Jaira traçado pelo delegado responsável pelo caso, Breynner Vasconcelos. Ele afirmou que logo após os homicídios e latrocínios a acusada fazia questão de divulgar o crime para os amigos e ainda debochava da reação das vítimas. “Tudo isso para demonstrar poder. Ela é a pessoa mais perigosa da qual já tive conhecimento”, ressaltou.

Wanessa de Almeida Santos: A vítima

Diante de tantos crimes, segundo relatou o delegado, a jovem pode pegar pena de reclusão de 85 anos e 6 meses. “Por isso, ela deve permanecer no mínimo 20 anos na prisão”, acredita. Equipes de policiais civis das delegacias de Repressão a Narcóticos (Denarc), Estadual de Investigação Criminal (Deic) e de Investigação de Homicídios (DIH), lideradas pelo delegado-adjunto da DIH Breynner Vasconcelos, percorreram os rastros deixados pela criminosa durante os três dias de carnaval.

Jaira foi presa no Setor Norte Ferroviário, próximo à rodoviária de Goiânia, com mais dois suspeitos, Railson Pereira de Araújo, de 19 anos, e Ruan Carlos Cassimiro dos Santos Matos, 21 anos, ambos com ficha criminal, como assegura a Polícia Civil.

Em depoimento à polícia, Jaira confessou que atirou acidentalmente na vítima Wanessa de Almeida Santos, morta com um único tiro ao sair do cursinho onde estudava, localizado no Setor Central. A polícia chegou até a criminosa devido às investigações do caso Wanessa. Em um relatório elaborado pela delegacia consta que todas as pessoas que estavam no local e na hora do crime informaram que um casal, supostamente Jaira e Daniel Gonçalves, que permanece foragido, estava em uma motocicleta de cor preta quando uma mulher atirou.

Fonte: O Hoje
Texto: Lyniker Passos
Foto (destaque): Fábio Lima
Foto (Vítima): G1/GO