Latrocida que matou idosa para roubar celular é preso em Goianésia

536

latrocidaPoliciais civis de Goianésia prenderam nesta terça-feira (25/10) Jeferson Barbosa da Silva, de 18 anos, suspeito de ser o autor do latrocínio que vitimou a idosa Adélia Oliveira dos Santos Belotti, de 75 anos.

O corpo da idosa foi encontrado na sexta-feira, dia 21 de outubro, em sua residência, no Bairro São Cristóvão. Na ocasião, os policiais identificaram que o celular da vítima havia sido subtraído e algumas pegadas foram encontradas no quintal da casa.

De acordo com o delegado Marco Antônio Maia, titular da 15ª Delegacia Regional da Polícia Civil (Goianésia), as diligências investigatórias levaram a testemunhas e o nome de Jeferson Barbosa surgiu como sendo o do principal suspeito do delito. Após buscas, ele foi preso juntamente com outras duas pessoas – o receptador do telefone e o receptador do chip: “Um dos presos ainda estava com um revólver calibre 32 e o outro tinha munições”, explicou o delegado.

Maia esclareceu que Jeferson confessou o crime e disse que vendeu o aparelho celular por R$ 40: “O dinheiro adquirido foi usado para comprar cerveja e crack”, afirmou. O suspeito revelou durante o interrogatório que seu objetivo inicial era furtar, mas foi flagrado pela vítima e, por isso, decidiu matá-la. “Ela foi estrangulada e espancada, especialmente na altura da barriga, o que provocou uma hemorragia interna”, comentou o delegado.

Quando menor, Jeferson teve passagens na Polícia por diversos atos infracionais (participação em homicídio, roubo, tentativa de latrocínio, furto, tráfico de drogas, dentre outros). No início de julho ele chegou a ser alvejado por cinco disparos de arma de fogo no Parque da Lagoa Princesa do Vale. Na ocasião, ele foi alvejado com um disparo no tórax, um no abdômen e três nas costas. Em setembro ele foi preso por receptação de motos, mas foi colocado em liberdade no fim da tarde de quinta-feira, dia 20, e em menos de 24 horas já estava cometendo o latrocínio contra Adélia.