Latrocínio: Preso pela Polícia Civil suspeito de ter roubado e assassinado João Fidélis

605

A Polícia Civil apresentou, na manhã de ontem (05.11), o principal suspeito de roubar e executar o veterinário João Fidelis Neto da Silva, 50, conhecido como doutor mãos mágicas, da clínica Dog Center. O crime ocorreu na quinta-feira (24), do mês passado, na Rua T-52, no Setor Bueno, em Goiânia. Na ocasião, a vítima foi atingida no abdômen por quatro tiros após sofrer um assalto. O criminoso, segundo a polícia, é Kaye da Silva Santos, de 22 anos. Ele também é apontado como agressor de uma amiga do médico, que parou, logo em seguida, ao incidente para socorrer Fidelis. O veterinário chegou a ser socorrido, mas faleceu no hospital depois de dois dias internado.

Kaye da Silva Santos: Suspeito da morte do veterinário João Fidelis

Segundo a Polícia Civil, o jovem foi localizado, na tarde de segunda-feira (4), 11 dias após o crime, no Bairro Veiga Jardim IV, em Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da Capital. De acordo com informações da Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH), João Fidelis teria sido vítima de latrocínio, que é roubo seguido de morte.

O delegado Breynner Vasconcelos, adjunto da DIH, explicou a motivação do crime.  “Segundo consta no inquérito, o que levou a motivação do crime, foi de fato subtrair os pertences da vítima. De acordo com a versão do suspeito, o objetivo era ficar apenas com os objetos que estavam no interior do veículo e, logo em seguida, iria abandonar o carro do veterinário”, afirma. 

De acordo com o delegado, foi possível chegar até o criminoso após intensa investigação do crime pela PC. “Durante as oitivas foram ouvidas várias testemunhas, além de ser requisitada perícias técnicas do Instituto de Criminalística”, disse.

                                                                           Outra vítima

Uma amiga de Fidelis, que também foi alvo do agressor, conforme informou a Polícia Civil, ele vinha em outro veículo, logo atrás do veterinário, parou para ver o que tinha ocorrido, pensando se tratar de um acidente. No entanto, o marginal após consumar o crime de latrocínio, ele agrediu a mulher com um revólver desferindo coronhadas na cabeça dela. Não contente o suspeito ainda fugiu levando o carro da agredida.

João Fidélis: Vítima de latrocínio

“Ele levou consigo o veículo, mas abandou o mesmo, logo depois, em Aparecida de Goiânia”, explicou o delegado, que informou ainda que Kaye já tem passagem na polícia, mas apenas por uso de drogas.

O delegado Breynner Vasconcelos disse que apesar da prisão do suspeito, a investigação ainda vai continuar. “As investigações permanecem a fim de verificar se houve a encomenda do veículo. Porque normalmente, quando a pessoa rouba o carro, é porque outra pessoa já havia encomendado”, garante. Segundo a PC, Kaye vai ser encaminhado ao Centro de Prisão Provisória (CPP) e deve responder pelos crimes de latrocínio consumado e por roubo do carro da amiga do veterinário.

Fonte: Diário da Manhã
Texto: Elpides Carvalho
Foto: G1/GO (suspeito
Foto: A Redação (vítima)