Limpeza geral: Operação da Polícia Civil tira 10 criminosos de circulação em Goianésia

585
Criminosos presos pela Polícia Civil em Goianésia

Em menos de uma semana, Policiais Civis da Delegacia de Polícia e do GENARC (Grupo Especial de Repressão a Narcóticos), de Goianésia, prenderam 10 suspeitos de cometerem crimes naquela cidade. Seis foram autuados em flagrante e quatros acabaram presos em virtude de Mandado de Prisão. Os presos são suspeitos de vários crimes, como tentativa de homicídio, tráfico de drogas, furto, roubo e receptação. Dois menores que cometeram atos infracionais de tráfico de drogas e roubo de veículos também foram apreendidos. As prisões aconteceram em dias alternados.

No último dia 14, os policiais cumpriram Mandado de Prisão em desfavor de Josué Antônio de França, vulgo Zué. O mesmo era foragido da Justiça e condenado pela prática de vários crimes de furto em Goianésia. Sua prisão ocorreu por voltas das 10 horas, no Bairro Nova Fiíca II. No mesmo dia, por volta das 16 horas, Policiais Civis do GENARC prenderam Jader Miguel Ferreira, após surpreendê-lo portando várias porções de crack que seriam destinadas à venda no Bairro Jardim Esperança. Jader foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas ( há dois anos o mesmo foi preso e autuado por cometer o mesmo delito).

Já por voltas das 18:30 horas, também do dia 14, policiais da Delegacia de Polícia e do GENARC apreenderam 500 gramas de crack que estavam em poder de Valteci Rodrigues de Sousa, vulgo Tede, e sua companheira Luciana Barbosa. O casal trazia a droga para Goianésia quando foi surpreendido pelos Policiais Civis. Após a detenção do casal, os policiais, de posse de um mandado de busca e apreensão, realizaram uma varredura na residência do casal, onde apreenderam várias porções de crack e uma balança de precisão digital, escondidas dentro do filtro de ar de uma motocicleta Honda Biz de propriedade do casal. Além da motocicleta, Tede e Luciana utilizavam um veículo VW/Golf para transportar  a droga até Goianésia.

No dia 15, os Policias Civis fizeram a apreensão de um adolescente que teria cometido ato infracional,  roubando um veículo VW/Saveiro equipado com som automotivo avaliado em mais de R$12.000,00. O veículo foi recuperado e entregue ao proprietário, sendo o adolescente qualificado em BOC (Boletim Circunstanciado de Ocorrência).

Na manhã de segunda-feira, 19.11, por voltas das 08 horas, os policiais conseguiram localizar e prender em flagrante, Cláudio Gonçalves Machado, de 39 anos, vulgo Galego. O mesmo é suspeito de cometer crime de tentativa de homicídio. Galego teria, após desentendimento, supostamente motivado pelo tráfico, esfaqueado Wellington Sangelis Santos Souza, de 23 anos, fato praticado na manhã do último domingo, dia 18, nas proximidades da feira.

 De acordo com o delegado de Polícia, Marco Antônio Maia Junior, o suspeito é um velho conhecido dos policiais, detentor de inúmeras passagens criminosas pelos artigos 157 (assalto) e 155 (furto), já tendo sido, inclusive, condenado a 11 anos e 8 meses de prisão, condenação esta que não o impediu de continuar trilhando no mundo do crime. O delegado esclareceu ainda que Cláudio Gonçalves, que utilizava três nomes diferentes, tinha deixado a prisão há cerca de 5 dias. Ele é considerado de alta periculosidade, tendo cumprido penas na CPP e na penitenciária Odenir Guimarães, em Aparecida de Goiânia.

Ainda na manhã do dia 19, os Policiais Civis do GENARC prenderam Gilmar Aparecido de Freitas, o Ratão, de 26 anos, quando este estava dentro do Fórum. Por volta das 11 horas, do dia 19, os policiais civis cumpriram um Mandado de Prisão Preventiva em desfavor de Edimilson Pereira de Alencar, o Pebinha, suspeito de tentar contra a vida de uma pessoa após golpeá-la com arma branca. Pebinha já possuía passagem por pequenos furtos na cidade, inclusive de porcos e galinhas em chácaras de Goianésia.

Já por volta das 16hs, Marcelo Pereira Lima, de 39 anos, foi preso em flagrante, ele é suspeito de cometer crime de receptação. Marcelo foi preso no exato momento em que trazia as mães dos menores infratores, autores de um assalto à empresa TJ Ourives para uma audiência no Fórum de Goianésia. De acordo com o delegado de Polícia Marco Antônio Maia Junior, um dos Agentes de Polícia teria suspeitado do veículo em que o suspeito estava e comunicou o fato à Delegacia de Polícia. De imediato, o Delegado solicitou ajuda à PM que em abordagem policial, realizou uma pesquisa nos sistemas do Detran e confirmou a suspeita de que o veículo, um Kia Picanto, placas NYE 8833, de Uberlândia, se tratava de um veículo roubado.

No dia 20, por volta das 11 horas, Policiais Civis foram averiguar denúncias de  que as  na Rua 11 havia uma grande movimentação de usuários de drogas na casa do suspeito Alex Pereira, conhecido vulgarmente por Lequinho, e, em menos de 10 minutos próximos ao local, os policiais avistaram vários usuários de drogas no local. Durante abordagem,  apreenderam uma porção de maconha adquirida no referido imóvel, droga esta que estava em poder de um usuário.

No momento da abordagem e prisão, Lequinho estava tranquilamente cortando e dolando aproximadamente 400 gramas de maconha, acondicionando-as em embalagens plásticas. Ele, que mesmo cumprindo pena no regime semiaberto pelas práticas dos crimes de posse ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas, continuava na prática criminosa.

No local, durante a operação policial, compareceram vários usuários na intenção de adquirir drogas. Foram apreendidos ainda uma faca, utilizada para cortar a droga, além de R$ 430  em espécie, dinheiro provavelmente obtido com a venda da droga. Já no início da noite do dia 20.11 outra pessoa foi presa por Mandado de Prisão, sendo que o nome e o crime não foram divulgados para não atrapalhar as investigações em andamento.