Em Luziânia, mulheres são presas por comandarem sistema “delivery” de entrega de drogas

637
genarc (1)
Katielle Espíndola e Gabriela Mariana

Policiais civis do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (GENARC) de Luziânia prenderam em flagrante, no dia 11 de novembro, Katielle Espíndola Saavedra, de 21 anos, e Gabriela Mariana de Souza, de 20 anos, ambas pelo crime de tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse ilegal de munição de calibre permitido.

Após denúncias anônimas, os policiais iniciaram investigações, por meio de campana, em dias e horários diferentes, e constataram que o comércio das substâncias ilícitas era feito através do sistema de entrega tipo “delivery”. De acordo com as investigações, Gabriela e Katielle utilizavam motos de marcas, modelos e cores diferentes para entregarem a domicílio as substâncias entorpecentes, que eram encomendadas por telefone.

Em abordagem padrão operacional, os policiais entraram na residência apontada na denúncia, com a autorização de Gabriela, para realizarem busca domiciliar. Durante as buscas, Katielle tentou ocultar 33 porções de crack dentro do vaso sanitário, porém, foi impedida pelos policiais. Além das porções de droga, já embaladas para a venda, foram apreendidos dinheiro em notas miúdas, celulares, balança de precisão e munições.

A delegada Caroline Matos, responsável pelo caso, destacou que o que chamou a atenção da equipe policial foi a forma não convencional de funcionamento da boca de fumo. O delegado regional, Rodrigo Mendes de Araújo, parabenizou a delegada e aos competentes agentes e escrivães do GENARC de Luziânia, por mais esse trabalho realizado no combate ao tráfico na região.

Texto: Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Foto: Polícia Civil / GENARC / Luziânia