Nota oficial: PC rebate informação falaciosa publicada em blog

296

NOTA_OFICIALA Polícia Civil esclarece que, ao contrário do que sugere o texto publicado no sítio “Blog do Cleuber Carlos”, não há qualquer interferência do Sindepol (Sindicato dos Delegados de Polícia Civil de Goiás) nas lotações de servidores em unidades policiais. A Delegacia-Geral e a Superintendência de Polícia Judiciária não sofrem qualquer forma de pressão para a definição dos nomes dos delegados titulares de suas Delegacias, sendo que a escolha dos profissionais leva em conta critérios técnicos.

A Polícia Civil destaca, ainda, que o trabalho desenvolvido pelo delegado Adriano Costa na DERFRVA (Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores) tem sido bastante eficiente. Em meio a ilações levianas e irresponsáveis, o autor do texto publicado no blog afirma que o delegado “não é de ação”. A afirmação falaciosa não se sustenta quando analisamos as grandes operações desencadeadas pela DERFRVA nos últimos meses, todas sob a coordenação do referido delegado – Operação Tsunami, Operação Mentor, Operação Gregário, Operação Proximis, Operação Bunker, Operação Acã, além da participação da Especializada na Operação Brasil Central Seguro.

É importante frisar, também, que a DERFRVA realizou este ano três operações de fiscalização nos ferros velhos sob a coordenação do delegado Adriano Costa – Operação Tríade, etapas I, II e III, respectivamente nos meses de março, abril e junho, resultando na interdição de dezenas de estabelecimentos. Após essas ações, com a mudança na legislação (Lei do Desmanche), tal atribuição passou a ser do Detran.

Vale frisar, ainda, que os índices de furto e roubo de veículos registrados em 2016 tem apresentado queda no comparativo com o mesmo período do ano passado. Os dados são transparentes e disponibilizados a qualquer cidadão no site da SSPAP/GO. Apenas a título ilustrativo, entre agosto e outubro de 2015 foram 1.081 casos de furto de veículos na capital, enquanto entre agosto e outubro de 2016 foram 763. No tocante a roubo de veículos, entre agosto e outubro de 2015 foram 2.049 registros em Goiânia, enquanto no mesmo período de 2016 foram 1.682.

Enfim, o autor do texto publicado no blog demonstra desconhecimento da realidade e, de maneira imprudente, divulga um discurso enganoso e inconsistente.