Quadrilha desmantelada pela DERFRVA é condenada a penas que, acumuladas, totalizam 161 anos de prisão

545

Quinze de 16 indiciados durante a Operação Sétimo Mandamento, da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (DERFRVA), foram condenados pelos crimes de furto e receptação de veículos. Ao todo, foram cominados 161 anos em penas: os condenados pelo primeiro crime receberam sanção de nove a 21 anos em regime fechado. Os enquadrados no segundo delito, a uma pena de oito a 10 anos pela 8ª Vara Criminal de Goiânia.

Realizada em fevereiro do ano passado, a Operação Sétimo Mandamento foi fruto de uma investigação de largo escopo, originada em 2015 e presidida pelo delegado Fábio Meireles Vieira. Durante sua execução, toda uma organização criminosa, agora condenada pelo furto de cerca de 100 caminhonetes, foi desmontada. À época, 15 pessoas foram presas e 37 mandados de busca e apreensão foram cumpridos, inclusive, no Estado de São Paulo, onde a organização criminosa possuía ramificações.

As investigações apuraram que, pós serem furtadas, as caminhonetes eram levadas a desmanches, e seus componentes eram comercializados em lojas. Na residência de um dos alvos, um sobrado de luxo onde foram encontradas quatro caminhonetes e um automóvel de alto desempenho, foram encontrados equipamentos e peças cujo valor total foi estimado em aproximadamente R$ 1,5 milhão.