Operação Bomba Baixa: uma mulher é presa, e armas são apreendidas em Itumbiara

457
WhatsApp Image 2017-03-02 at 195
Maria Lúcia Alves foi conduzida à 2a DDP e autuada em flagrante

Na tarde desta quinta-feira (02), equipe da 2ª Delegacia de Polícia (DDP) de Itumbiara/6DRP, com apoio de equipes da 1DDP-Itumbiara/6DRP e DEAM/Itumbiara/6DRP, chefiado pelo Delegado de Polícia Dr. Vinicius de Castro Penna, deflagrou Operação Policial, visando cumprimento de Mandados de Busca e Apreensão Domiciliar manejados em Inquérito Policial que tramita na Unidade. A ação teve por objetivo avançar nas investigações surgidas com a Operação Bomba Baixa, realizada em 2016 com o objetivo de averiguar fraude no comércio de combustível em postos do município.

As ordens judiciais deferidas com base nas investigações realizadas pela Polícia Civil foram baseadas na necessidade da colheita de provas documentais e de identificação de eventuais colaboradores e também funcionários, informações estas que foram negadas a Polícia quando do uso de meios ordinários.

WhatsApp Image 2017-03-02 at 193
Armas encontradas e apreendidas em posse de Maria Lúcia

Armas
Com acesso franqueado pelas medidas judiciais, desta vez o acesso dos investigadores não foi restrito somente ao estabelecimento original, mas foi estendido a outro dos postos de combustíveis da mesma rede. A equipe de agentes logrou êxito não só na apreensão de documentos e papéis que pretendiam, mas mais ainda, no escritório de um dos estabelecimentos, foram encontradas uma arma de fogo com numeração suprimida e carregada, além de munições.

WhatsApp Image 2017-03-02 at 194No mesmo endereço, chamou atenção da equipe policial a existência de diversos controles remotos marcados com tintas coloridas (foto à esquerda), que tinham sinal de mesma coloração propositadamente marcado nos bicos das mangueiras das bombas de abastecimento. Após teste, verificou-se que se tratava do mesmo dispositivo fraudulento outrora encontrado quando da Operação Bomba Baixa.

Ainda em diligência junto ao domicílio dos envolvidos, foram encontradas quase 200 munições de arma de fogo de diversos calibres (22, 38, 36 e 380), acessórios de arma de fogo (carregador de pistola380 carregada) e uma espingarda calibre 8mm encontrada.

Sob voz de prisão, a agora investigada Maria Lúcia Alves foi conduzida à sede da 2ª DDP de Itumbiara, onde foi autuada em flagrante e responderá pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo com numeração suprimida, posse de arma de fogo , acessório e munições de uso permitido e crime contra a relação de consumo, estando sujeita a pena privativa de liberdade que pode chegar a 15 anos.