Operação da Decon encontra irregularidades em hipermercado de Goiânia

267
palmito
Goteira no depósito pingava em caixa de palmitos

A Delegacia do Consumidor (Decon) realizou, nesta segunda-feira (16), mais uma etapa da Operação Olho Vivo, que visa coibir a comercialização de produtos impróprios para o consumo em estabelecimentos comerciais da capital. Na ocasião, o gerente do Hipermercado Extra do Setor Serrinha, região sul de Goiânia, foi preso por crime contra as relações de consumo.

Segundo o delegado Eduardo Prado, que dividiu a coordenação da operação com o delegado Anderson Pimentel, diversas irregularidades foram encontradas no local, como produtos vencidos e más condições de armazenamento. “Somente de peixes e camarão, apreendemos mais de 30 quilos, que estavam expostos para venda”, explica Prado. O Procon e a Vigilância Sanitária também participaram da ação.

Eduardo Prado explica que o objetivo da operação não é apenas apreender alimentos ou repreender comerciantes, mas, sobretudo, conscientizar sobre a importância das regras para a saúde pública. Desde o início da operação, cerca de 15 supermercados já foram visitados. “Em quase todos encontramos irregularidades”, lamenta. Alguns supermercados grandes, inclusive, reincidiram nas infrações.

No último supermercado inspecionado, os policiais encontraram insetos nos depósitos, veneno armazenado junto com itens alimentícios, além de produtos vencidos nas gôndolas. “Tinha uma goteira no depósito, caindo sobre os alimentos”, conta Prado. A Decon esclarece que estabelecimentos renomados não fugirão da fiscalização da delegacia.