Operação da DENARC prende quadrilha do tráfico de drogas comandada por presidiário

872
denarc
Ao todo, 14 pessoas foram presas pela Polícia Civil

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (DENARC), deflagrou na manhã desta sexta-feira (24) a Operação Cavalo de Tróia. Quatorze pessoas foram presas e são suspeitas de tráfico de drogas, associação para o tráfico, lavagem de capitais, porte ilegal de arma de fogo e organização criminosa. A investigação começou há cerca de três meses.

De acordo com o delegado Alécio Moreira, a ação é um desdobramento da apreensão de 900 quilos de maconha realizada no dia 10 de abril. Na época, apenas uma pessoa foi presa por fazer a vigilância da droga. “Continuamos com a investigação e, com a operação, conseguimos cumprir 14 mandados de prisão, 12 de busca e apreensão e também realizamos duas prisões em flagrante”, afirmo Alécio Moreira.

Um dos mandados de prisão cumprido foi contra Olcimar Soares Eduardo, 29, conhecido como “Gordinho da boate”, que já está preso. A polícia acredita que ele comandava o tráfico de drogas de dentro da Penitenciária Odenir Guimarães. Olcimar cumpre pena por homicídio. Viviane Rodrigues da Silva, 31, Marlene Soares Eduardo, 58, Ocilene Soares Eduardo, 36, e Murilo Macena Lima, 20, são parentes próximos de Olcimar e estão entre as pessoas presas durante a operação.

Segundo Alécio Moreira, uma revendedora de veículos, localizada no Jardim Presidente, estava registrada no nome da esposa de Olcimar e era usada para lavagem de dinheiro. Ao cumprir os mandados de busca e apreensão, foram encontrados R$ 30 mil, cinco quilos de maconha, 200 gramas de cocaína, 300 gramas de pasta-base, cinco porções de crack, duas armas de fogo, 60 munições de diversos calibres, 15 veículos, duas balanças e 27 aparelhos celulares. De acordo com o delegado Alécio Moreira, a investigação aponta que os 900 quilos de maconha apreendidos no início de abril pertencem a Olcimar.

Texto: Jornal O Hoje
Foto: Áulus Rincon / Canal Gama