Operação Dolos prende ex-prefeito de Goiatuba por peculato

526
operação dolos
Delegado regional, Ricardo Chueire, e delegado de Goiatuba, Patrick Carniel, detalham Operação Dolos

A Polícia Civil do Estado de Goiás, através da Delegacia de Goiatuba, chefiada pelo delegado Patrick Carniel, efetuou, nesta quarta-feira (8), a prisão do ex-prefeito de Goiatuba, Fernando Carlos de Vasconcelos, de 47 anos, da advogada Renata Nascimento Araújo Pinto, de 27 anos, e do contador Gilberto Francisco Silva, de 45 anos. A Operação Dolos investiga crimes de peculato.

Segundo a Polícia Civil, os mandados de prisão temporária foram expedidos pelo Poder Judiciário de Goiatuba e o prazo das prisões é de cinco dias prorrogáveis por igual período. A operação teve continuidade nesta quinta-feira (9), com cumprimento de mais oito mandados de condução coercitiva. A polícia investiga crimes de peculato na operação, desde o fim de 2016.

Segundo o delegado Patrick Carniel, o esquema criminoso era extremamente criativo e consistia em simular a existência de ações trabalhistas contra a Prefeitura, incluindo a criação de falsas atas da Justiça do Trabalho, que narravam acordos trabalhistas que não existiam. Tais atas eram protocoladas na Prefeitura aos cuidados do contador Gilberto, que justificava a saída do dinheiro dos cofres públicos. Todos os pagamentos foram autorizados pelo então prefeito, que assinou os cheques.

Fernando Carlos já foi afastado da prefeitura em abril do ano passado, suspeito de transferir R$ 4,2 milhões do Instituto de Previdência dos Servidores do Município (Goiatubaprev) para os cofres da prefeitura. Quem assumiu o cargo foi o então vice-prefeito Elionai Freitas Magalhães (DEM).