Operação da Polícia Civil em favela prende dois por porte de arma em Águas Lindas

444
aguas lindas
Leandro de Santana e Djalma Fernando

Uma operação realizada no dia 29 de novembro, na Favela do Setor 3, em Águas Lindas de Goiás, terminou com a prisão de dois traficantes. A ação contou com a participação de policiais civis do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (GENARC), Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) e 1º Distrito Policial.

A operação foi realizada depois que levantamento indicou que, em alguns barracos da favela, indivíduos guardavam armas e drogas. Além disso, esses mesmos suspeitos estariam exercendo certo domínio territorial, limitando a liberdade de locomoção dos moradores. Além disso, havia a informação de que um indivíduo se dirigia até a favela, conduzindo um veículo Gol branco, para fazer a entrega de armas e munições naquela localidade.

Os policiais entraram na favela por vários pontos e cercaram tais indivíduos. Abordado, o suspeito que dirigia o carro apontado na denúncia, se identificou como Marcos André. Durante buscas no interior do veículo, foram encontradas 22 munições de calibre 762 e uma munição de calibre .30. Após diligências, ficou constatado que seu verdadeiro nome era Djalma Fernando de Souza, contra quem havia três mandados de prisão em aberto, expedidos pela Justiça do Distrito Federal. Ao checar a numeração de chassi do veículo, ficou comprovado que o mesmo era produto de furto.

Leandro de Santana Silva foi preso em uma barraco da favela, onde foram achados uma espingarda calibre 12, um revólver calibre 38 com numeração suprimida e municiado com seis munições, bicicletas e dinheiro. Em outros pontos da favela, foram encontrados rádio comunicadores e uma motocicleta com a numeração do chassis raspada. Ambos foram autuados por crimes previstos no artigo 16 do Estatuto do Desarmamento.

Texto: Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Foto: Polícia Civil