Operação “Esfacela” cumpre mandados em presídios de Goiás

626

gt3A Polícia Civil desarticulou nesta quinta-feira (10) uma quadrilha suspeita de comandar o tráfico de drogas, roubos, assaltos e até sequestros de dentro de vários presídios em Goiás. Segundo o delegado Cleybio Januário, responsável pela investigação, os presos combinavam crimes por telefone, davam ordens e movimentavam dinheiro de dentro da cadeia. As ações foram realizadas nos municípios de Goiânia, Catalão, Cristalina, Itumbiara, Luziânia, Mineiros, Morrinhos, Quirinópolis, Rio Verde e São Simão.

A operação foi deflagrada pela Delegacia Estadual de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), com o objetivo de dar cumprimento a 90 mandados, sendo 45 de prisão e 45 de busca e apreensão. De acordo com a Polícia Civil, a investigação durou um ano e evitou que vários crimes acontecessem. A operação teve o apoio e integração da Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, SEAP (Superintendência Executiva de Administração Penitenciária) e equipes especializadas, como GT3, Graer e Gope.

O resultado das investigações foi apresentado da sede da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSP). De acordo com o secretário José Eliton, a operação vai refletir na redução de indicadores de violência no estado. “O trabalho da polícia deflagrado hoje faz parte do conjunto de ações que denominamos ‘tolerância zero’ e vai reduzir a criminalidade de forma efetiva”, disse.

De acordo com Cleybio Januário, a Operação Esfacela é a primeira fase de uma investigação que continua. De agora em diante, o objetivo é continuar apurando, principalmente, no sentido de identificar quem são as pessoas que trabalham para o grupo do lado de fora dos presídios. Os envolvidos na organização que já cumpriam pena em presídios foram transferidos para o Núcleo de Custódia, em Aparecida de Goiânia.