Polícia Civil prende pessoas envolvidas em mais de 24 homicídios ocorridos desde 2010

591

A Polícia Civil de Trindade (a 23 km de Goiânia) iniciou na madrugada desta sexta-feira, 11, uma operação ousada: prender uma quadrilha formada por 15 pessoas envolvidas em cerca de 24 homicídios ocorridos na Região Metropolitana de Goiânia desde 2010. Dos 12 mandados de prisão expedidos, seis haviam sido cumpridos em Trindade e na capital até as 10 horas.

Entre as prisões efetuadas está a de um dos suspeitos de comandar a quadrilha. Rafael Valério Laureano, de aproximadamente 25 anos, foi preso nesta manhã em um apartamento no Setor Bueno, na capital. A delegada à frente da ação, Sabrina Lelles de Lima Miranda, ressalta que o jovem pertence à classe média alta e que tinha o costume de publicar fotos de armas e dinheiro oriundo do tráfico de drogas no Facebook. No apartamento dele foram apreendidas duas pistolas, uma calibre 762 e outra 380. Laureano já tem passagem por tráfico, crime pelo qual responderá novamente.

“O outro comandante do grupo, Romerson Jorge da Silva, foi preso em Goiânia em 2012 pela Denarc. Ele era foragido aqui de Trindade e agora se encontra preso na CPP [Casa de Prisão Provisória de Aparecida de Goiânia]”.  A delegada conta que a quadrilha é formada principalmente por jovens, sendo que entre os detidos hoje está um suspeito que completou 18 anos há dez dias.

Segundo a delegada, outras prisões serão efetuadas nos próximos dias. Os suspeitos vão responder por tráfico, formação de quadrilha, porte ilegal de arma de fogo e homicídio doloso. “Algumas prisões não se concretizaram hoje porque neste tipo de crime as pessoas vivem se mudando constantemente, por exemplo, teve mandado que a gente foi cumprir e o indivíduo tinha se mudado há quatro dias”, conta.

A operação foi iniciada por volta das 4h30 com a atuação de mais de 80 policiais. Indagada sobre a inspiração para o nome de uma deusa da mitologia grega, a delegada foi categórica: “Ela é a deusa da Terra, da proteção, é o que esperamos para o futuro com a prisão dessa quadrilha”. As investigações começaram em maio de 2012. Sabrina considerou o resultado desta sexta-feira positivo. “Só não foi perfeito porque queríamos prender todos”.

Fonte: http://www.jornalopcao.com.br
Texto: Ketllyn Fernandes