Denúncias frequentes: Operação Medida Certa fiscaliza 45 postos de combustíveis em Goiânia

321
decon
Delegado Eduardo Prado (ao centro)

A Superintendência do Inmetro em Goiás realizou uma operação em postos de combustíveis em Goiânia, para avaliar irregularidades. O trabalho foi realizado por iniciativa da Agência Nacional de Petróleo com os órgãos de defesa e proteção ao consumidor. As fiscalizações foram realizadas em 45 postos de Goiânia entre os dias 17 e 20 de março.

O Diretor Técnico do Inmetro, Willian Santos, fez um balanço da operação. “Fiscalizamos 45 estabelecimentos e que geraram 25 autuações, que são diversas”. As autuações foram feitas pelo Inmetro, pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), Procon, Secretaria da Fazenda do Estado de Goiás (Sefaz), do Ministério Público Federal (MPF), Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon) e Procuradoria Geral de Goiânia.

Segundo o delegado Eduardo Prado, titular da Decon, as denúncias contra postos de combustíveis são constantes. Ele explica que, durante a operação, foram encontrados diversas irregularidades, tais como bombas com vazão menor, óleos de motores vencidos e até alimentos fora do prazo de validade, nas lojas de conveniência.

Willian Santos, do Inmetro, ressalta que os postos de combustíveis tem regras a serem seguidas. Ele destaca, porem, que a operação identificou que alguns estabelecimentos não estão seguindo muitas delas. “Em relação ao que o Inmetro fiscalizou, 8 postos foram autuados. Alguns dos problemas eram: o que estava marcado na bomba não estava entrando no tanque do carro e a mangueira não estava boa”.

O Diretor do Inmetro destacou que, após o posto ser autuado pela infração, a bomba só pode funcionar novamente após o conserto ser feito.

Fonte: Rádio 730
Foto: Polícia Civil