Operação Olho Vivo interdita supermercado por irregularidades

314

carneA Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon) juntamente com a Procon e a Vigilância Sanitária realizaram, nesta quinta-feira (10), mais uma etapa da Operação Olho Vivo, que fiscaliza estabelecimentos comerciais com suspeitas de irregularidades que possam causar danos à saúde do consumidor. Nesta etapa, o Super Barão, no Setor Cidade Jardim, foi interditado.

Segundo o delegado Eduardo Prado, titular da Decon, foram constatadas diversas irregularidades como alimentos vencidos, depósito mofado, péssimas condições de higiene e ambiente insalubre. Ele informou que já foram registradas mais de 20 reclamações e denúncias sobre a unidade fiscalizada. Durante a fiscalização, uma funcionária do supermercado foi flagrada etiquetando novamente um produto prestes a vencer.

No total, mais de 300 quilos de alimentos impróprios para o consumo foram apreendidos. O gerente e o proprietário do supermercado foram encaminhados para a Decon e foram indicados pela venda de produtos impróprios para consumo. Em caso de condenação, a pena pode variar de 2 a 4 anos. O estabelecimento também recebeu uma multa administrativa do Procon.