Polícia Civil: Operação “Zap Zap” do GENARC identifica e prende traficantes em Goianésia

647
operação zapzap
OS primos Taís Vieira e Gleibion Vieira

Policiais civis do Grupo de Repressão a Narcóticos (GENARC) de Goianésia desencadearam, nos dias 8 e 9 de agosto de 2015, a operação “Zap Zap”, quando prenderam um casal de primos suspeito da prática de crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas na cidade. Para cometer os delitos, o casal usava como ferramenta o aplicativo WhatsApp, por meio do qual negociava e revendia o entorpecente.

Com os suspeitos, Taís Luiz Vieira, de 23 anos, e Gleibion Vieira Soares, de 26, foram apreendidas 50 porções de cocaína pronta para venda, mais de 150 gramas de cocaína que estava sendo embalada para comercialização, além de uma balança de precisão.

Segundo a polícia, os suspeitos teriam adquirido as drogas de um traficante preso na Penitenciária Odenir Guimarães, em Aparecida de Goiânia. A intenção deles era vender o produto a mando de traficantes presos no presídio de Goianésia, que, mesmo detidos, controlam o tráfico na região, por meio de telefone celulares e do aplicativo WhatsApp.

Após a prisão de Taís e Gleibion, os policiais civis identificaram os suspeitos que os recrutaram e aliciaram para armazenar, fracionar e revender a droga apreendida de dentro da cadeia. Gleibion, solto há três meses, após cumprir pena por receptação, e Taís, presa em 2014, por atuar no tráfico de drogas junto com o companheiro, ainda detido, responderão pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas.

Os suspeitos de atuarem no comércio de drogas de dentro de presídios também serão indiciados pelos mesmos crimes. Taís também será indiciada pelo crime de corrupção de menores, visto que, em algumas ocasiões, solicitou que uma menor entregasse drogas para usuários de drogas.

Texto: Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Foto: Polícia Civil