PC de Goianira prende homem com documentos falsos de programas de assistências social

403
WhatsApp Image 2017-05-05 at 141
Fransiley Rodrigues Tavares

Policiais Civis de Goianira realizaram a prisão de um indivíduo por uso de documento falso na quinta-feira (4). Os investigadores estavam em diligências para apurar denúncia de que um homem estava praticando estelionato no Residencial Florença. O golpe consistia em cobrar e receber dinheiro para um suposto cadastro de programas sociais.

Ao abordarem um homem que se identificou como Adalberto Costa Souza e verificarem sua identidade, os policiais constataram que seu nome verdadeiro é Fransiley Rodrigues Tavares da Silva, 26 anos.

Fransiley foi conduzido até a Delegacia de Polícia (DDP) do município, onde foi registrado Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) em seu desfavor pela prática de crime de falsa identidade, com pena de três meses a um ano.

WhatsApp Image 2017-05-05 at 14
Documentos tinham selo de programa social governamental

Durante a abordagem, foram encontradas em seu poder fichas cadastrais de uma associação comunitária com símbolos programas oficiais. Segundo Francisley, as fichas eram usadas para registrar interessados. O investigado cobrava de R$ 30 a R$ 100 mensais por um período de até seis anos. Ele negou a prática do crime de estelionato. Afirmou que Adalberto era um nome de assentado (assentamento em terras devolutas). Confirmou que recebia os valores das pessoas cadastradas e usava os valores para custear as despesas da associação.

Entretanto, ele não comprovou os serviços prestados e disse que nunca conseguiu aprovar nenhum benefício aos interessados. As investigações em relação ao crime de estelionato, que tem pena de um a quatro anos, serão concluídas e remetidas ao Poder Judiciário. Foram identificadas pelos menos duas vítimas até o momento.