PC de Goiatuba prende falsos policiais investigados por homicídio

511

goiatuba2A equipe da Delegacia Distrital de Polícia (DDP) de Goiatuba cumpriu, na terça-feira (18), mandados de prisão preventiva em desfavor de Adelino Firmino Patrício Neto, 26 anos, e Adeilson Alves da Silva, 40 anos, pela prática de crime de homicídio qualificado, Adelino foi preso na Cidade de Goiatuba e Adeilson foi preso na Cidade de Aparecida de Goiânia. Eles são investigados como supostos assassinos de Marcos Divino Dias Alves, 26 anos, a quem teriam capturado fazendo-se passar por policiais.

Segundo apurado nas investigações, Adelino Firmino, Adeílson Alves e Uebster Gonçalves, todos armados, abordaram a vítima na noite de 3 de agosto de 2016, no Assentamento São Domingos dos Olhos D’água, Zona Rural de Goiatuba. Os autores se apresentaram como policiais e disseram para a vítima que estavam ali para dar cumprimento a um mandado de prisão emitido em Morrinhos. Marcos Divino estava acompanhando de outras testemunhas, todavia, os autores pediram apenas sua identificação, dizendo em seguida: “É esse mesmo que estamos procurando, pode colocar ele no carro”, algemando-o.

Segundo uma das testemunhas, um dos autores levou a vítima até o carro, ao passo que esta teria dito: “É você, cara?”, referindo-se ao primo Adeílson, por alcunha “Maninho”. Este teria-lhe respondido: “Sim, sou eu”. O autor que estava no veículo confirmou aos outros autores que realmente se tratava de Marcos Divino.

Em seguida, os autores colocaram a vítima no veículo e a levaram até uma estrada vicinal, onde a executaram ainda algemado. Conforme laudo pericial, a vítima foi executada com dois disparos de arma de fogo na cabeça, estando de joelhos e algemado. Os disparos foram-lhe efetuados pelas costas.

Prisões
Uebster Gonçalves, 25 anos, foi preso a 29 de setembro do ano passado pela Polícia Civil de Goiatuba. Foi dado cumprimento a outro Mandado de Prisão Preventiva de Adelino Firmino pelo crime de tráfico de drogas, que também era investigado pela distrital.

Os autores foram indiciados pelo crime de homicídio qualificado. Adelino também foi indiciado pelo crime de tráfico de drogas. Após o procedimento, os autuados foram recolhidos à Unidade Prisional de Goiatuba, onde ficarão à disposição da Justiça. A equipe da DDP de Goiatuba é formada pelo delegado Patrick Carniel e pelos agentes Winicius Rosa, Osvaldo Cruz e Juliano Galdino