PC e PM apresentam fatos do caso Ana Clara em coletiva

311

IMG_7979As Polícias Civil e Militar realizaram a apresentação dos fatos ligados ao trágico desenlace do desaparecimento de Ana Clara Pires Camargo na tarde de terça-feira (22). O procedimento foi acompanhado pelos principais veículos de comunicação da imprensa goiana.

Nele, foi exposto que o autor do homicídio que vitimou a criança, Luís Cláudio Costa Gonçalves, 35 anos, foi flagrado pelo caseiro de uma propriedade rural nas imediações da área onde estava o corpo da criança, enquanto tomava providências para escondê-lo.

De acordo com o secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, Coronel Edson Costa Araújo, os atos do criminoso os quais expuseram sua conduta e permitiram a elucidação do crime se deveram ao esforço conjunto realizado pelas forças policiais. “Ele estava apreensivo, porque percebeu que as forças de Segurança Pública estavam chegando perto dele”, afirmou.

Luís Cláudio foi morto na manhã do mesmo dia, ao reagir à abordagem de policiais militares que o haviam localizado e empreendiam diligências para prendê-lo. O criminoso estava armado com um revólver calibre 38.

IMG_7984
Autoridades fazem um minuto de silêncio em luto por Ana Clara

A equipe da Delegacia Especial de Investigações Criminais (Deic) responsável pelo caso, coordenada pelo delegado Valdemir Pereira da Silva, averiguou haver suspeita de que Luís Cláudio já havia tentado induzir duas crianças a entrar em seu automóvel oferecendo-lhes doces. O fato teria ocorrido em novembro do ano passado, na escola onde Ana Clara era aluna.

Segundo o coordenação de Comunicação Social da Polícia Civil de Goiás, delegado Gylson Mariano Ferreira, o inquérito destinado a elucidar o crime terá continuidade com vistas, sobretudo, a averiguar a possibilidade do envolvimento de terceiros no crime.