PC e PM prendem oito e autuam 26 participantes de rachas na GO-020

403
IMG_2716
Integração: PC e PM apresentam balanço final da Operação GO-020

Oito prisões de um total de 26 autuados, apreensão de 18 veículos e 13 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs), além de confecção de 54 autos de infrações administrativas: esse é o balanço final da Operação GO-020, ação integrada entre as Polícias Civil e Militar deflagrada com o intuito de coibir a prática de “rachas” na via, nas proximidades do Autódromo de Goiânia. A apresentação dos resultados foi divulgada na sexta-feira (9) em coletiva à imprensa.

De acordo com os coordenadores da operação, delegada Nilda Andrade, da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes de Trânsito (DICT), e Carlos Antônio Borges, Subcomandante Geral da Polícia Militar de Goiás, as forças policiais chegaram aos autores da prática bem como às circunstâncias nas quais ela ocorria por meio de trabalho de investigação da Polícia Civil e por ações do Departamento de Inteligência da Polícia Militar.

Tanto os responsáveis pelas disputas na condução de veículos potentes em altas velocidades quanto aqueles que incentivavam esse tipo de ação ilícita foram responsabilizados, proporcionalmente a seu grau de responsabilidade.

Foi salientado também o fato de grande parte dos autores ser formada por jovens de classe média alta e alta. Entre os veículos aprendidos estavam automóveis caracterizados pelo alto desempenho no que tange à velocidade.

Os condutores e participantes diretos dos “rachas” foram autuados pelo crime de participar, na direção de veículo automotor, em via pública, de corrida, disputa ou competição automobilística não autorizada pela autoridade competente, gerando situação de risco à incolumidade pública ou privada (Artigo 308 do Código de Trânsito Brasileiro). A pena estabelecida é de detenção de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir.

Já aqueles que aplaudiam e compeliam os condutores a praticarem o ilícito foram autuados pelo crime de Incitação ao Crime (Artigo 286 do Código Penal Brasileiro). Crime de menor potencial ofensivo, é punido com detenção de três a seis meses ou pagamento de multa.